Diagnóstico: Motor afogando, mistura rica, excesso de consumo


Motor ciclo Otto injetado
Motores de ciclo Otto injetados frequentemente apresentam falhas relacionadas com o enriquecimento da mistura. Um diagnóstico dos componentes, potenciais causadores desta deficiência, certamente indicarão as medidas a serem tomadas para eliminar o mau funcionamento.

A seguir temos uma lista dos elementos que devem ser investigados.

1 – Medidor de massa de ar, MAP ou medidor de fluxo de ar com defeito.
Afetados pela carbonização, óleo proveniente do blow by, poeira ou danos no componente, afeta a medição da carga do motor e consequentemente a mistura ar/combustível.

2 – Sonda Lambda defeituosa.
Lembre-se, o sinal da sonda é influenciado por outras falhas como: entrada falsa de ar no coletor de escape ou admissão, mau contato nos conectores, aquecimento da sonda, condição geral do sistema e motor. Portanto, faça uma avaliação geral antes de substituir a sonda.

3 – Sensor de temperatura defeituoso ou mau contato nas suas conexões.
O tempo de injeção pode aumentar drasticamente por uma falha de contato ou tolerância inadequada na resistência do componente, porém leve em conta também as deficiências do sistema de arrefecimento.

4 – Pressão de combustível alta.
A pressão alta geralmente é causada pelo entupimento da mangueira de retorno ou regulador defeituoso, desajustado, aplicação errada.

5 – Fuga de combustível no regulador de pressão.

Regulador de pressão VW-Polo

Retire a mangueira da câmara de vácuo do regulador, não pode haver vestígio de combustível aí.

6 – Válvula de injeção gotejando.
Remova o tubo distribuidor sem desmontar os injetores. Com o sistema de combustível pressurizado observe a estanqueidade dos injetores por cerca de um minuto. Caso haja falha, faça a manutenção das válvulas com um equipamento de ultrassom, se persistir o defeito substitua a válvula. 

7 – Válvula de injeção incorreta, maior vazão.
Confira a aplicação, teste a vazão da válvula com um equipamento apropriado.

8 – Entrada falsa de ar no coletor.
Isto provoca uma adaptação distorcendo a relação da mistura. Verifique as mangueiras, conexões e demais componentes ligados ao coletor como: válvulas do canister, EGR, da partida a frio, etc.

9 – Falha de ignição.
Vela, bobina, cabo de ignição defeituosos também provocam adaptação irregular da mistura.
O funcionamento do motor com mistura rica tende a carbonizar e acentuar a formação de fuligens nas velas. Portanto, seja cauteloso ao determinar se é a vela a causadora da falha ou a sua inoperância é causada por outros elementos como: baixa combustão, ponto de ignição inadequado, sistema de arrefecimento, e outros aqui citados.

10 – Defeito do motor.
Um exame das velas e do vácuo no coletor dará uma impressão geral sobre as condições de funcionamento do motor, porém não deixe de verificar a compressão e vazamento de cilindro, correia dentada, sistema de arrefecimento do motor.

11 – Mau contato das conexões massa da unidade de comando.
Esta falha é bastante comum e pode alterar o acionamento do injetor,a carga da bobina de ignição, sinal da sonda lambda, etc.
Revise e teste todas as conexões a massa. Limpe as superfícies de contatos e reaperte os parafusos. 

12 - Qualidade de combustível.
Teste o combustível e se necessário esgote tanque e reabasteça com combustível normalizado.

13 – Verifique também a tensão de alimentação da unidade de comando e dos sensores. Tensão baixa provoca distorções nos sinais e no funcionamento dos atuadores.

E o mais importante de tudo! Todas as vezes que ocorrerem defeitos como estes o combustível não queimado acumula no óleo do cárter, e se vaporiza ao aquecer o motor. Aspirados através da mangueira de respiro, conhecida como blow by, em excesso enriquece a mistura e faz o motor falhar. Neste caso é conveniente desconectar a mangueira do blow by no coletor (não se esqueça de colocar um tampão no orifício deixado no coletor) durante o diagnóstico e após eliminar a falha troque o óleo do motor.

Veja também :
 Sensor de temperatura NTC
Teste do medidor de fluxo de ar
Defeitos elétricos intermitentes em automóveis
Saiba mais sobre os medidores de massa.de ar
Saiba mais sobre os medidores de massa de ar

89 comentários:

Vicente De Luca disse...

Parabens pelo artigo, de extrema valia e me ajudou bastante

abs,

Vicente
Clube do Gol Turbo

Anônimo disse...

Muito coerente o artigo, abordando não apenas o problema mas também as possíveis causas. Como no caso do blow by que frequentemente envia resíduos ao tbi e sensores. Queria uma dica pra reduzir consumo astra 1.8 110cv. 7,5km/l urbano.(maf/lambda/...)

Aparecido Oliveira disse...

Se não há problemas com a adaptação lambda, infelizmente não há o que fazer, o Astra é "beberrão" por natureza.

escort zetec disse...

tenho um escort sw 1.8 16v ta andando super bem ja troquei sonda cabos velas filtros e sensor de temperatura o problema e que ta afogando quando frio demora para esquentar e ta fazendo 6,8 na cidade... vc pode me ajudar.

Aparecido Oliveira disse...

Escort zetec, Certifique se o sistema de arrefecimento do motor/válvula termostática está em ordem.

Leandro Alves disse...

tenho uma doblo 1.6 16v 2002 quando fria trabalha normal quando a temperatura chega nna metade o carro morre na lenta em alta esta otimo ja troquei sensor map sensor posição da borboleta e atuador de marcha lenta e sonda lambda e modulo pois o atigo queimo o ci dos bicos e esta fazendo um pouco de fumaça preta o que pode ser?

Aparecido Oliveira disse...

Leandro, sem acnner não dá para saber o que está acontecendo, você já verificou a memória de erros? verificou os parâmetros de adaptação? certos sistemas deve ter as adaptações zerada quando trocado certos componentes como por exemplo o atuador de marcha lenta.
verifique as condições do motor, respiro do motor e nível de óleo pode estar queimando óleo, por isso a fumaça. A marcha lenta pode estar bem frio devido a mistura rica, ao aquecer empobrece e passa a morrer use o scanner para confirmar através da adptação lambda.

Anônimo disse...

tenho um peugeot 206 e comecou a falha..ele liga normalmente tranquilo mas derepente elecomeca como se a vela estivesse molhada. ja troquei as velas ficou bom mas nao deu uma semana voltou o problema de novo o que fazer neste caso..

Aparecido Oliveira disse...

Anônimo, Falta mais detalhes do veículo: ano, modelo, sistema de injeção, etc. É importante seja identificado claramente o tipo de falha. A falha intermitente de ignição pode ter outras causas como: cabo de vela, unidade de comando do motor,bobina de ignição,chicote elético. Não é recomendável trocar peças aleatóriamente, peça a um mecânico que faça uma avaliação.

Josias Rodrigues disse...

Se possível, gostaria de saber o porque que está dando refluxo de combustível, para abastecer tem que ser devagar, o tanque está dando pressão também quando abro a tampa sinto, já troquei 3 mangueiras de respiro e continua o problema, e o carro está apagando também "do nada", em alta ou lenta, penso que seja consequência da falta de respiro do tanque ocasionando pressão excessiva de combustível, ou a falta de pressão. Muito obrigado.

Aparecido Oliveira disse...

Josias, Penso que você deve retirar o tanque para examinar quanto a entupimentos no cano de abastecimento e respiro do mesmo.

vrios disse...

Boas,
tenho um saxo 1.1 2000 como injecção monopoint, acontece que manda muito fumo preto pelo escape e desconfio de mistura muito rica devido ao facto das velas estarem sempre todas pretas (cheias de carvão?!).
Nas minhas pesquisas descobri:
*circuito gases do carter do óleo entupido--> limpei.
*Filtro do ar-->troquei
*Sonda da temperatura do motor varia e diminui o valor ohmico à medida que este aquece-->penso que ok
*Sonda de lambda, tinha um fio branco cortado,( um dos que alimenta a resistência?!), após reparar...varia constantemente--> acho que é bom sinal
*Sensor MAP--> não sei como testar
*Se cortar alimentação ao injector, este não fica a verter gasolina--> acho que funciona bem.
*Regulador de pressão combustível... só se nunca abrir...não sei bem como o hei-de testar.
*potenciómetro da borboleta 1,5v ao ralenti e depois sobe até aos 4,5v
*Havia um pino do conector da ECU que tinha mau aspecto, já limpei

O que é certo é que 3 dias depois de limpar as velas,,, elas estão novamente todas pretas, o carro manda fumo preto pelo escape, consome 10-12lts aos 100km e afoga-se em regime baixo.

O carro tem uns anitos e 300000km, mas tem sido um relógio suiço... alguém tem dicas?


vitor rios

Aparecido Oliveira disse...

Vitor, o sistema do carro é Bosch? monopoint Bosch não possui sensor MAP. Verifique o aspecto da vela se for mistura rica estaria húmida e a tensão da sonda tente a ficar mais tempo com valores acima de 0,5 Volts. Se a carbonização é seca pode ser baixa compressão do motor, ou defeito no sistema de arrefecimento que mantém motor frio/demora para esquentar. velas de ignição com grau térmico errado (muito fria). Para o sistema de combustível deve ser medido a pressão com um manômetro ( 1 bar mais ou menos).

Jackson Freitas disse...

Olá amigo, tenho um Escort 96/96 ap2.0i argentino, injeção Fic EEC IV, que está com marcha lenta instável, variando entre 1 mil, 500 rpm, ao triscar no acelerador ele responde na hora, andando parece que ele afoga em baixa rotação, ao pisar fundo no acelerador ele volta ao normal, já troquei à TPS e nada.

Aparecido Oliveira disse...

Jackson verifique o estado do atuador de marcha lenta, pode estar obstruido. Outros pontos que merece atenção: entrada de ar pelo coletor de admissão, borboleta aceleradora em ordem e limpa, ajuste básico, ponto de ignição, visão geral de sensores via scanner.

Jeferson disse...

Boa noite Aparecido, tenho um passat 1.8t 2001, ele esta com mistura rica, quando ligo de manhã demora para ligar, como se estivesse afogado, esta fazendo 5 km por litro, foram trocados medidor de fluxo de ar (maf, velas e filtro de ar, o carro nao falha e a marcha lenta esta estavel, fiz o teste da sonda lambda lsu com o multimetro esta tudo ok porem esta constando mistura rica, que procedimento devo tomar? desde ja agradeço obrigado

Aparecido Oliveira disse...

Jeferson você deve adotar os procedimentos descritos no post fazendo uma avaliação criteriosa de cada uma das possibilidades listadas. Para ganhar tempo e ir mais direto ao ponto seria bom fazer a leitura dos valores reais do sistema de injeção afim de encontrar algo anormal. Não se esqueça que a mecânica do motor tem que estar em ordem, do contrário as leituras do sistema não fazem sentido.

Garcia disse...

Ola . Tenho uma saveiro 88 AP modulo 06 pinos bobina 067 dificil de pegar quente piora 10 a 15 segundos de partida , Troquei a bobina por uma vermelha marca olimpic sem numeracao , e coloquei um fio do + da bateria a bobina , passando por um rele , tambem abri as velas 1.1M ,para pegar ficou bom ainda falha um pouco , a bobina nao esquenta tanto . Devo por o fio resistivo ? Tenho uma bobina We 0221122490 preta posso usa-la ? Agradeco se responder .

Anônimo disse...

ola , tenho escort zetec 1,8 16v, tenho um pobrema com ele toda ves que tiro o pe do aselerador ele morre , pois tenho que frear com o aselerader meio aselerado , dai vou tirando a pe do aselerador de vagar e ele mantem ,mas se tirar o pe do aselerador e parar ele afoga , o que pode ser?

Garcia disse...

tenho outro modulo retangulo 0227100010 bosch 06 pinos posso por sem fio resistivo com a bobina olimpic ,acredito que ela seja para platinado !?

Aparecido Oliveira disse...

Garcia, a bobina 067 está correta para o módulo que está usando. O módulo 010 pode ser usado no lugar do outro que pode ser final 003,004,005 ou 006. Se não existe pré-resistor não deveria ter problema de partida. Abrir a vela só piora, vai precisar mais alta tensão ainda. Possíveis causas: Massa ( fio do lado do módulo)frouxo, mau contato, isolado do chassi. Positivo no pino 15 da bobina com queda excessiva (deve ter 8 a 10 Volts em relação ao chassi durante a partida. Tampa distribuidor/rotor com falha de isolação ou aberto. Ponto de ignição, cabos de ignição aberto resistência alta ou com falha de isolação,carburador mau ajustado. Quanto a bobina que você menciona não encontrei informação.

Aparecido Oliveira disse...

Anônimo, (escort) verifique o corpo de borboleta e atuador de marcha lenta, e limpe se estiver sujo. Outras possibilidades: sistema de ignição, pressão de combustível, injetores sujos, entrada de ar no coletor, respiro do motor. Melhor mesmo é scannear para se orientar pelo erro ou leituras irregulares.

Sol Lopacinski disse...

Olá tenho um santana 2.0 2001 gasolina, e ele estava com problema na marcha lenta, levei no mecanico voltou super pior, foi trocado de tudo, atuador da marcha lenta, tampa de distribuição, velas, sensor da borboleta, limpeza de bicos, scanner, trocado um bico com excesso, correia dentana, acertado o ponto do carro, bomba do combustivel, regulador da pressão do combustivel e cara o carro afoga sempre que para por uns 15 minutos, e eu sinto um cheiro no filtro de ar, ta saindo pela borboleta, o que pode ser?

Sol Lopacinski disse...

Olá, tenho um santana 2.0 2001 gasolina e levei no mecanico com problemas na marcha lenta, mas voltou muito pior, o carro afogava, cheirava combustivel, levei novamente foi trocado varias coisas como: atuador da marcha lenta, tampa de distrubuição, velas, sensor da borboleta, bomba de combustivel, regulador de pressão do combustivel(estava furado), bico injetor com excesso, passado no scanner, correia dentada acertado o ponto do carro e nada adiantou, da pra sentir um cheiro forte da gasolina no filtro de ar, esta saindo pela borboleta, afoga e a lenta demora pra subir, o que pode ser?

Garcia disse...

agradeco pela ajuda .

Garcia disse...

AGRADECO pela ajuda , o fio + da bobina estava com dois pre-resistor ( so percebi ao medir o + da bobina depois da sua dica) . tenho um fiesta ano 2000 1.0 zetec com a lenta alta desde quando comprei a 09 anos na oficina dizem normal 1400 RPM, como eu insisti colocarao o scaner esta tudo OK. desliguei o atuador da lenta e regulei na boboleta ficou otimo mas aumento o consumo ,coloquei um resistor na lambda para dar mistura rica nao adiantou , tirei o resistor liguei o atuador e ando com ele acelerado ,desisti a 02 anos . nao tem entrada de ar tirei ate o ruspiro do motor . tem algo que psso fazer ?

Aparecido Oliveira disse...

Lopacinski, ficou confuso, pode ser que a causa o problema não existe mais. Quando se tem uma falha de mistura muito rica ocorre a contaminação do óleo e o cheiro de combustível pode ser sentido no filtro de ar. Sugiro examinar e se necessário trocar o óleo do motor. Com o scanner leia o valor de temperatura do motor, abaixo do normal acarreta em enriquecimento da mistura sem que se detecte erro. Tenha em mente que a temperatura informada deve ser coerente com a que se encontra o motor. Veja como está funcionando o sistema de refrigeração do motor ( limpo?, válvula termostática, etc). Outra possibilidade é o canister saturado e válvula de controle aberta, neste caso o combustível é sugado por esta via. Para testar basta retirar a manqueira de entrada no coletor e tapar o orifício no coletor.

Aparecido Oliveira disse...

Lopacinski, neste seu segundo comentário você menciona que afoga após parado o motor, porém já foi trocado o regulador de pressão e bico injetor. Se está correto não deveria haver problemas. revise estes componentes novamente. o exame é visual, ao parar o motor deve ser observado se o bico goteja ou há fuga através da câmara do regulador de pressão.

Aparecido Oliveira disse...

Garcia, o normal é cerca de 900 rpm. Caso não exista direção hidráulica, verifique se o interruptor no pino 28 está inibido. Deve ser possível verificar pelo scanner. Ar condicionado da mesma forma. Outras fontes de problema: Válvula do canister aberta, retire a mangueira e tape o orifício no coletor. Respiro do motor o mesmo (blow-by). Verifique no scanner em ajustes, tem sistema que possibilita o ajuste da marcha lenta. Presumo que o canal do atuador da marcha lenta está ok.

renan disse...

Olá, tenho um ford focus medelo novo 2009 2.0 duratech,coloqueo um kit gnv terceira geração e agora o carro esta ruim na gasolina,oscilando na lenta e demorando a desenvolver na aceleração,carro preso e no Scanner vive dando a falha de sonda lambda e ou mistura rica.

Aparecido Oliveira disse...

Renan, o fato é que andando com GNV a mistura, geralmente pobre, continua a ser processada no módulo de injeção do carro e faz adaptação equivocada da mistura. Procure com os especialistas desta área que te indicará um emulador de sonda lambda para que o módulo do carro não altere os parâmetros e tenha estes inconvenientes ao voltar para gasolina.

Carlos Barbosa disse...

Boa Tarde Pessoal,

Meu nome é Carlos e tenho um Astra 2.4 2004 HB que está me tirando do sério. A lenta dele demora a voltar e só fica normal depois de 1 hora de trabalho mais ou menos. isto na Gasolina ou GNV. Já troquei as velas pra NGK, limpeza de bicos, troca do filtro de combustível e filtro de ar, descarbonização do corpo de borboleta, limpeza dos valores pelo scanner e teste do combustível. fiquei pensando nessa tal entrada de ar falso que não testei. pode ser mais alguma coisa? qual o próximo passo?
obrigado

Aparecido Oliveira disse...

Carlos o que acontece com a marcha lenta? alta, irregular, baixa? Faça uma varredura nos valores com lidos com o scanner, procure parâmetros que estejam fora do normal e possíveis erros na memória. AF, temperatura do motor, reconhecimento de marcha lenta, etc.

Carlos Barbosa disse...

Aparecido primeiramente obrigado pela resposta.
A marcha lenta fica oscilando somente quando uso o GNV logo creio que possa ser regulagem e quando o giro passa dos 2500 ele fica ratiando como nos carros antigos, mesmo com as velas NGK novas acho que pode necessitar de alma verificação das distâncias do eletrodo. Não observo perda de corrente pelos cabos supressivos. Não observei nenhuma entrada de ar falso. A temperatura do motor está ok. Mas vou verificar no scanner as indicações de erro e como você disse os parametros fora da normalidade. Se tiver mais alguma dica agradeço. Um abraço.

Aparecido Oliveira disse...

Carlos se o problema é com GNV, então não adianta escanear o módulo de gasolina. Procure informação do kit GNV que está usando para saber como ajustar a marcha lenta, mistura e avanços ignição.

Guilherme disse...

Aparecido, boa noite. Tenho um palio 2011 fire, e ele afoga apos algumas horas sem uso, como pela manhã. Quando pega de primeira, parece que vai morrer, mas pega. Porem, na maioria das vezes, tenho que dar a partida 2 ou 3 vezes, a primeira giro e nada acontece, e na segunda pega quase morrendo. Ja troquei velas, limpei bicos e corpo de borboleta, foram feitos testes de sensores, bomba de combustível e bateria e está tudo ok. O scaner nao acusa nada na injeção. O modulo já foi resetado. O mecanico disse que isso é normal, falando que é devido a leitura de combustível etc, mas achei estranho. Abraços

Aparecido Oliveira disse...

Guilherme, normal é pegar de primeira e sem falhas. Sé é flex deve ser conferido o AF para certificar se está de acordo com o combustível em uso. Ainda verifique se a válvula de partida a frio não está aberta. Qualquer combustível: válvula do canister aberta/canister saturado.Quanto a bomba de combustível você testou a estanqueidade do circuito após a parada do motor? a pressão deve ser mantida acima de 1 bar por pelo menos 15 minutos!!!

Robson Gaspar disse...

Aparecido, bom dia, possuo um astra 2.0 flex 2005, aparentemente parece que o carro não possui nada, pega fácil, tem uma baita arrancada e até não gasta muito, porem não consigo andar com o carro em baixa, se eu sair devagar o motor morre fácil, se estou andando de 2ª ou 3ª quando acelero e desacelero conforme o transito parece que tem caroço na gasolina, o motor não responde com suavidade, parece muito áspero, vai dando tranco, isso ao menor toque no acelerador, para contornar tenho ficar dosando na embreagem e acelerando na manha mais haja perna nesse transito de são Paulo, possuo um Santana 96 2.0 que é muito mais prazeroso, será que isso é característica do astra ou defeito? desde já agradeço. Um grande abraço
!

Aparecido Oliveira disse...

Robson, precisa usar o scanner para ler os valores adaptativos de AF, e os parâmetros de borboleta aceleradora - avalie se não está sujo, caso necessário limpe e faça o ajuste básico. Se estiver bem veja outras possibilidades de manutenção como: velas, bobina, cabo velas, pressão combustível,injetores de combustível, filtros, nível de óleo do motor, válvula canister, sensor MAP.

Anônimo disse...

OLA AMIGO, TENHO UM FOCUS 2.0 ZETEC 2002, ELE ESTA DANDO MISTURA RICA, FAZIA 10 11 E AGORA 5 OU 6, JA OLHEI COLETOR, MAF E TROQUEI A SONDA LAMBDA, DE VEZ EM QUANDO DO NADA E ANDANDO EU PISO NO ACELERADOR E ELE NÃO ANDA, DO NADA VOLTA, POREM O CONSUMO ESTA MUITO ALTO, O QUE DEVO FAZER??? MUITO OBRIGADO. ATT PHILIPE

Aparecido Oliveira disse...

Philipe, o consumo pode aumentar devido a mistura rica ou por falha de ignição/queima. Considerando que não haja nenhuma falha mecânica no motor,examine o estado das velas, cabo, e teste a bobina de ignição. No que toca a mistura ar/combustível, você deve testar/revisar injetores de combustível, sistema de alimentação (pressão e vazão da bomba elétrica, sensor de temperatura/funcionamento do sistema de refrigeração do motor (válvula termostática), sensor MAP. Estes são os pontos mais fortes que podem gerar esta falha. São muitas as possibilidades, portanto a uso de scanner é recomendável para um diagnóstico rápido e eficaz.

Anônimo disse...

OLA APARECIDO, FOI CONSTATADO UM BICO DE INJEÇÃO TRAVADO ABERTO, OBRIGADO
ATT PHILIPE

Gilmar Sampaio disse...

ola sou gilmar ..tenho um astra 1.8 alcool 2002 sistema de injecao bosch h5...a lenta dele fica en torno de 500 rpm e nao aceita celerar..ci pisar morre..e a tampa do motor fika com xeiro de alcool.veio un rapaiz e acuso o bomba mais ela ta normal ai depois acuso o sensor map foi trocado atoa....fiz uns testes d ponto negativos..e percibi ki no conector do sensor d temperatura ta sem negativo e nem possitivos..pod cer o modulo ki deu pane?

Aparecido Oliveira disse...

Gilmar a solução do problema do carro não deve ser um jogo de adivinhação, Use o scanner para checar o erro e direcionar o trabalho. Se você constatou que há falta sinal no sensor de temperatura teste a continuidade do fio até o módulo de injeção. Tanto o negativo como o fio de sinal vem do módulo pino (A5 e A1). Examine se o conector está com o terminal em perfeito estado.

Gilmar Sampaio disse...

certo vo levar em uma mecanica e pedir para averiguar o problema..solucionando o problema eu entro en contato dinovo..ok..obrigado pela dica..o senhor e um otmo mecanico..vlw

Lizenor Carvalho disse...

Olá tenho um corsa hatch 1.8 flex 05/05, liga de boa frio, depois de algum tempo funcionando, comerça a falhar e acende luz de injeçao, dou umas aceleradas e apaga a luz de injeçao, mas continua a falhar... Desligo deixo esfriar, depois liga de boa sem falhas... Já trocou velas, cabos, lambda... Foi feita uma geral e nada... O que pode ser???? Valeu pela atençao

Aparecido Oliveira disse...

Lizenor, é necessário que se leia a memória d erros do módulo de injeção e a leitura dos parâmetros para que se possa dar uma direção ao diagnóstico. Trocar componentes na sorte não é a melhor solução.

Jean Araujo disse...

Boa tarde! Estou chateado com meu Renault Clio 1.0 16V 2004. Estava ótimo, mandei so trocar filtro de gasolina e olhar se precisava de algo mais. O mecanico sugeriu limpeza de bico. Peguei o carro e já na oficina ele pegou na primeira, mas demorou pra pegar. Senti um cheiro forte de gasolina. De manha o carro pega super bem, rapidinho. É só andar com ele 10 minutos, parar e deixar mais 10 minutos parado que o problema aparece. Bato na chave e tenho que segurar pra ele ligar. Liga de primeira, mas demora e cheira mistura rica. O mecanico ja testou os bicos, corpo de borboleta, troquei sensor de temperatura, o regulador de pressão e nada, testou bobina, toquei velas e o carro continua assim. Um detalhe, para andar o carro está perfeito. Peço que se possível me ajude.

Aparecido Oliveira disse...

Posso imaginar como isto chateia Jean!Não há dúvidas que há excesso de combustível, procure identificar por onde está ocorrendo o excesso. Diante do que já fez, sugiro: apesar apesar de comentar que já testou os injetores reafirmo para testar os injetores quanto a gotejamento, volume (vazão) e pulverização, se for sistema com retorno verifique se as manqueiras de entrada e saída do tubo distribuidor não estão invertidas, Verifique se o óleo do motor não está contaminado com combustível (retire a manqueira do blow-by com o motor quente confirmar ou examine o óleo), Verifique se o combustível não vem do canister. para mais instrução verificar o tempo de injeção na partida a quente e confirmar se há adaptação de mistura anormal.

Anderson Luz disse...

Tenho um palio1.3 16v 2000. Ele tem um barulho. rjado no motor que so aparece aos 2 mil giros e some aos 3
O que pode sera que e so trocar alguma peca ou tem que retificar

Aparecido Oliveira disse...

Anderson é difícil dizer, pode ser alguma chapa pegando como o protetor do cárter, escapamento, coxim do motor quebrado. comece verificando estas possibilidades me parece mais sensato.

Anônimo disse...

Aparecido, bom dia , tenho um escort zetec 1.8 ano 97 , e qdo acelero o carro não sai do lugar apesar de ter giro no motor, o q pode ser? faz uns 07 meses que troquei a embreagem, monocinetica, assim que ligo o carro ele fica tremendo .Obrigada.

Aparecido Oliveira disse...

Colega pode ser transmissão (embreagem, cambio). peça para verificar novamente.

Mariana disse...

Aparecido, boa tarde!
Tenho um peugeot 207 SW XR flex 2012 e está com 20.000Km. Há uma semana ele vem apresentando um problema. Em qualquer velocidade ele começa a dar uns "estalos" que me parece vir do painel e me lembra barulho de rele e morre. Isso persiste até que eu deixe o carro esfriar. Percebo que só acontece qdo o carro fica no sol o dia todo. Já fui em diversos mecânicos e em auto elétricas e ninguém consegue descobrir o que é. Foi passado o scanner e o único problema que acusou, porém no histórico, foi no sensor de temperatura de admissão. Porém me disseram que o sensor esta intacto. Não sei mais o que faço. Por favor, me ajude! Obrigada

Cleber Luiz Souza disse...

Olá Aparecido boa tarde. É de grande valia Blogs como este para esclarecer alguns possíveis defeitos automotivos e por onde começar o diagnóstico a fim de evitar abusos por parte de alguns mecânicos. Eu tenho um Megane Dynamique 2.0 16V AUT. com o funcionamento e consumo sem alteração a não ser na partida que intermitentemente fica demorada, mas, somente na partida. Com o motor funcionando não apresenta nenhum problema, falha ou perda de potência. É necessário o diagnostico com o Scanner? Ou com certeza é o sensor de temperatura? Parabéns pelo Blog.

Valdir Amaral disse...

Boa noite Aparecido.

Tenho uma Audi A3 1.8 aspirado,que pela manhã pega que é uma beleza,mas ao desligar o motor o final do trajeto e precisar sair em seguida quem disse que pega na partida, tem que dar muita partida e com o pé no acelerador pra funcionar, já troquei filtros, velas,regulador de pressão, óleo,limpeza de bicos, é o problema persiste, poderia me ajudar

Aparecido Oliveira disse...

Mariana, sem analisar o carro é precisar o que pode ser. Neste caso a observação é primordial. Se realmente for estalos de relês pode ser mau contato na instalação, Deveria a princípio revisar as conexões que são conectadas ao chassi do carro que são espalhadas por diferentes locais. verificar chave de contato, base de fusíveis, reles, etc. Uma lista longa de coisas a examinar. O ideal é ter o veículo falhando para que o eletricista possa avaliar e chegar mais próximo do problema.

Aparecido Oliveira disse...

Cleber o uso do scanner é orientativo, pode ser empregado em qualquer caso. O que você descreve tem mais a ver com o sistema de combustível, e eu optaria por testar o sistema medindo pressão, vazão e estanqueidade. Existe uma situação que o carro quando quente demora para pegar ao dar partida após uns minutos, não acontece a frio e tão pouco ao dar partida em seguida da parada. isto acontece devido a perda da pressão residual de combustível. Pode ter outras complicações como óleo do motor contaminado, blow by, canister. Somente testes específicos podem determinar o que está ocorrendo.

Aparecido Oliveira disse...

Valdir, como eu comentei no caso do Cleber seu problema é idêntico, ou seja verifique pressão, vazão e estanqueidade do sistema de combustível. Verifique ainda a temperatura do motor indicada no scanner quando isto acontece. Tempo de injeção é um parâmetro que dá uma orientação quanto ao funcionamento do sensor de temperatura.

Alexandre Nasser disse...

Boa Tarde!
Acabo de comprar um Peugeot 206 1.4, e antes mesmo da compra, percebi que a luz da injeção estava acesa, e funcionava perfeitamente.
O motor batia válvulas...
Fiz uma revisão e uma regulagem nas válvulas, e agora, depois da revisão ele apresenta um defeito.
Em todas as partidas, ele treme muito, a marcha lenta é inconstante, e sai um cheiro muito forte de gasolina do escape.
Porém, alguns minutos ligado, e ele estabiliza, funciona suave sem problema e falha alguma.
O mecânico disse que pode ser sonda Lambda?
Mas ele não tem muita experiência com Peugeot.

Aparecido Oliveira disse...

Alexandre não se trata de experiência na marca, o princípio básico é fazer o diagnóstico com o scanner para certificar-se do erro registrado e fazer a leitura de parâmetros para ver o que está fora da faixa de trabalho. A sonda lambda não está ativa no início de funcionamento com o motor frio, portanto não tem interferência na mistura. Cheiro de combustível tem a ver geralmente com falhas de ignição ou mistura excessivamente rica. Velas com problemas pode falhar a frio e depois estabilizar, porém você menciona que falha em todas as partidas, entendo que falha com o motor quente também e não condiz com falhas de velas. Para abreviar e ter mais exatidão é melhor scannear.

LIMA disse...

Ola tenho um gol 1.0 8v 2004 e apos trocar a junta do cobeçote ficou oscilando a aceleração quando LIGO o ar. Mas isso não acontece direto mas quando acontece cinto que perde um pouco de força. Mandei limpar os bicos tem um que ta injetando mais, ainda não FIS a troca pois não en contrei. Será esse o problemas? Agradesso se poder me ajudar.

Aparecido Oliveira disse...

Lima, sugiro que use o aparelho de diagnóstico para verificar os parâmetros de adaptação da sonda, por aí poderá saber se isto tem influencia na falha. Leia a memória de erros e certifique se chega sinal do ar condicionado para que o sistema de injeção compense sua carga. Dá pra ver tudo isto pelo scanner.

LIMA disse...

OK. Passei o escane e acusou ventilador.bico e sensor map. Tem um bico q ta jogando muito combustível. Porem o mecânico disse q o problema esta na fiação do arcondicionado. Pode ser isso mesmo? Desde já Agradesso pela força.

Aparecido Oliveira disse...

Lima, se o mecânico detectou esta falha o correto é reparar-la para dar sequência, pode ser que seja necessário mais ações, já que você constatou outras anormalidades. uma falha aquí outra alí pode causar um impacto de grande monta, pois o sistema está enlaçado, uma coisa depende da outra.

Anônimo disse...

Parabéns pelo blog, e por responder as perguntas! Tenho uma BMW X5 2006 4.4 v8, ela simplesmente deu uma pane parecida com falta de gasolina ( estava baixa) e não ligou mais, levei (guincho)para minha garagem subsolo e de lá não saiu mais, nem guincho tira rss, depois de três dias funcionou falhando e com pequenas explosões no escape, nos três dias seguintes ligou numa boa e não apresentou falha, porem não tirei da garagem, no quarto dia não deu mais partida, e solta um cheiro de gasolina pelo escape, o que faço, os pulsos já cortei rsss, obrigado

Aparecido Oliveira disse...

Anônimo, falta de gasolina para o motor paulatinamente, vai falhando até apagar completamente. Confunde também com afogamento, quando há falha no sensor de temperatura, só que neste caso exala um cheiro forte de combustível. Seria prudente scannear do contrário revise o sistema de combustível medindo a pressão,vazão da bomba e estanqueidade do sistema. Medir o tempo de injeção durante a partida te dará orientação sobre as condições e de possível afogamento, na ausência de comando para os injetores te levará pensar que possa haver falha no sensor de rotação o alimentação. O segredo é seguir o passo a passo dos elementos que coloca o motor em funcionamento ou impossibilita que este funcione. Se não injeta não há combustível, se injeta demais afoga. Cheiro forte de combustível nos leva a pensar que está afogando, possível problema de regulador de pressão ou sensor de temperatura, más também pode ser falta de faísca para queimar o combustível.

Anônimo disse...

Ola,tenho um fieste zetec rocan 2001e ele esta com a marcha lenta bem alta:troquei o atuador da marcha lenta e nao resolveu ,foi trocado o corpo de borboleta e nao resolveu,foi verificado o sensor de temperatura esta ok foi verificada a entrada de ar falso e nao possui !ao escanear mostrou sonda lambda e sensor map nas disse o mecanico que em funcao da rotacao elevada!o alternador pode elevar a rotacao em marcha lenta?o que mais posso verilicar?desde ja agradeco.jeferson.

Aparecido Oliveira disse...

Anônimo~, a rotação pode ser alterada em função de erro no interruptor da direção assitida, ar condicionado, posição não reconhecida de marcha lenta, carga no alternador, defeito de MAP, entrada de ar pela válvula do canister/respiro do motor,bobrboleta aceleradora fora de posição aberta. verifique com o scanner se estas funções estão funcionando corretamente.

Claudio disse...

Bom dia,tenho um Palio 2006 1.0 8v flex,fui a um mecanico a 1 ano atras e troquei o primeiro bico injetor. Mas o mecanico colocou um bico de outro Palio 16v(modelo iwp 001) no meu carro, poisos outros 3 sao magnet marelli (IWP 065) e mesmo assim o carro ficou bom e andando normal. Hoje esse mesmo bico deu defeito, e comprei o bico importado novo modelo similar com garantia(BRH IWP 065) so que meu ficou muito fraco agora e a luz da injecao so ta ficando acessa. O mecanico disse que o carro nao esta reconhecendo o bico pelo fato de nao ser original, e que isso ocorre as vezes com motor fire mesmo!E que devo trocar por bico magnet marelli que o carro vai reconhecer e ficar andando normal. E agora oque devo fazer?Obrigado.

Aparecido Oliveira disse...

Claudio eu testaria o bico injetor quanto a resistência, vazão e pulverização em um bancada de teste e compararia com o original. Se realmente for diferente não há outra opção a não ser colocar o original.

Aparecido Oliveira disse...

Claudio eu testaria o bico injetor quanto a resistência, vazão e pulverização em um bancada de teste e compararia com o original. Se realmente for diferente não há outra opção a não ser colocar o original.

FABIO LUIS disse...

OLÁ, APARECIDO TENHO UM MOTOR 1.6 8V NA MINHA REGIÃO O PESSOAL TEM MEDO DE MEXER POR SER MONOPONTO, MAS A OPINIAO DELES É UNANIME EXESSO DE COMBUSTIVEL, SE ELA PASSA DOS 90KM POR HORA, ELA AFOGA E APAGA, SE PISAR MUITO MESMO PARADA AFOGA, TEM QUE ANDAR DE BOA COM O PE BEM LEVE, ISSO SEM FALAR DO CONSUMO, VC TEM ALGUMA DICA PARA EU MESMO MEXER?
OBRIGADO.
ATT, FABIO TOLEDO.

FABIO LUIS disse...

aparecido, esqueci de comentar que é uma renault express,
obrigado
att. fabiio

Aparecido Oliveira disse...

Fábio, é necessário ferramenta para avaliar, na falta você pode cometer alguns erros e ter gastos desnecessários. Em todo caso, vamos lá, o excesso de combustível pode ser causado pela alta pressão de alimentação, sensor de temperatura do motor errôneo, sensor MAP defeituoso ou errado, injetor defeituoso ou errado, bomba de combustível errada, regulador de pressão defeituoso, retorno de combustível entupido. Confira as peças aplicadas para certificar que é deste modelo, meça a pressão de combustível com um manômetro (1 Bar), verifique a resistência do sensor de temperatura (200 a 300 Ohm com o motor quente) e a continuidade do circuito até a UCM.Se tudo estiver bem será necessário avaliar outras possibilidades.

Diogo Moreira disse...

Olá Aparecido Oliveira, queria saber se me podes dar uma ajuda, tenho um 206 de 2002 1.1 e do nada e em andamento foi-se abaixo, se eu não voltar a mexer nele no dia a seguir ele pega e trabalha lindamente mas por 10 a 20 minutos ou então até aquecer ( 80 a 90 graus). Já liguei a u 3 maquinas diferentes e apontam para injectores,rele de alimentaçao á injecçao pelo que me foi transmitido. Arranjei uma regua de injectores e nada fica igual, ja troquei a centralina por outra usada que foi devidamente codificada(acho eu) e nada,trabalha bem mas passado um bocado faz a mesma coisa, agora falam-me do filtro de gasolina ou da bobine mas sinceramente já não sei o que fazer.O motor quando trabalha esta certinho mas depois nada feito,nem de empurrão vai lá.

Aparecido Oliveira disse...

Diogo a melhor forma de entender o que está acontecendo é examinar se existe as condições básicas para funcionar: injeta combustível, tem centelha, compressão do motor, tem pressão de combustível, o módulo está alimentado eletricamente? Em todo caso vai algumas sugestões: Seguindo o que sugere o diagnóstico verifique se há tensão nos injetores e ademais se escapamento não está entupido, óleo do motor contaminado com combustível, respiro do tanque de combustível entupido (teste com a tampa do tanque aberta), pressão de óleo do motor.

Anônimo disse...

Tenho um fiesta 2009 que perdia forca na primeira e terceira marcha,parecia que ficava se tremendo.Meu filho é mecânico ha mais de 11 anos,fez de tudo:Limpou bicos,testou sensor de temperatura,sensor de ar,válvula de distribuição,cabos de velas,teste na gasolina,até o scanner ele usou e não deu nada.Ele então disse então,que só na concessionaria descobria a causa,porque somente ela tem um programa patenteado e instalado num aparelho.Levei lá,e mesmo eles não querendo,eu dei um jeito,e vi quando eles colocaram um cabo ligado abaixo da direção, e conectado a um computador,e em menos de 1 minuto estava tudo resolvido.Só que agora é a terceira vez que isso acontece.Dura cerca de 4 meses e volta novamente.A única coisa que uma vez me falaram,é que uma central ficava desregulada.Acho que se ela ja desregulou 3 vezes,a solução é comprar outra.Mas certamente vai ser uma cacetada em meu bolso,porque o fiesta é bom,mais quando precisa dessas peças aguente o bolso.

Aparecido Oliveira disse...

Anônimo, é verdade que o scanner da concessionaria possui funções mais amplas, com capacidade de reprogramar por completo um módulo com versões de software mais recentes. Além disso, os sistemas de injeção eletrônica mais modernos possuem os chamados autoadaptativos que visam compensar pequenas irregularidades no funcionamento do motor, são eles: compensação de marcha lenta, adaptação de mistura entre outros. O correto é que ao atingir os limites de adaptação venha a apresentar falhas e obviamente deverá ser feito a manutenção por exemplo a limpeza do corpo de borboleta e após o ajuste básico. Nos sistemas flex pode ocorrer uma adaptação errada do tipo de combustível ou mesmo bloqueio na função devido a problemas de baterias por exemplo. Não sei te dizer o que foi feito na concessionária, porém não importa, o que deve ser dito é que não é normal que isto seja constante. Faça uma verificação via scanner nestas funções, procure ver se estas adaptações estejam dentro do esperado e faça a manutenção se necessário e o respectivo ajuste básico. Certifique que a bateria esteja em ordem, seja de boa qualidade e esteja bem carregada.

Gabriel disse...

TENHO UMA DOBLO 2002 1.3 16V QUANDO O TEMPO ESTA FRIO A VENTOINHA DISPARA A SEGUNDA VELOCIDADE, FAZENDO COM QUE A LUZ DA INJEÇÃO ACENDA, AI EU DESLIGO CARRO LIGO DE NOVO, A VENTOINHA DESLIGA O PONTEIRO DE TEMPERATURA SOBE MUITO DEVAGAR E APAGA A LUZ DA INJEÇÃO.
PORÉM O PIOR E QUANDO EU ESTOU EM UM MUNICÍPIO QUENTE E SUBO UMA SERRA
AI A TEMPERATURA DESPENCA A PONTO DE ZERAR E LIGA A VENTOINHA E ACENDER A LUZ DA INJEÇÃO O MOTOR ESTA COMPLETAMENTE FRIO, PARO O CARRO DESLIGO , E LIGO DE NOVO O PONTEIRO DE TEMPERATURA SOBE UM POUCO E APAGA A LUZ DA INJEÇÃO,TENHO QUE ANDAR DEVAGAR
PARA QUE A TEMPERATURA NÃO CAIA DE NOVO , ETC. JÁ TROQUEI O SENSOR DE TEMPERATURA 2 VEZES,TROQUEI VÁLVULA TERMOSTÁTICA, FOI ZERADO O MÓDULO E OS PARÂMETROS ,E NADA ,ALGUÉM PODERIA ME DAR UMA DICA DO QUE SEJA.

Aparecido Oliveira disse...

Gabriel, o módulo é quem aciona o rele de comando dos eletroventiladores, com base na Se o circuito ou sensor de temperatura falha ele vai ligar o ventilador. Deve ter mau contado em algum conector do circuito do sensor ou curto na instalação falhando intermitente. faça uma verificação no chicote desde o sensor até a UCM.

Anônimo disse...

Tenho um Honda Fit 2004, gas, 110.000KM. Faço todas as revisões conforme manual. O carro estava perfeito ate essa semana qdo o motor começou falhar, não acreditei... Pensei alguma coisa com as velas pois parecia que um dos cilindros deixou de queimar. retirei as velas e verifiquei que estavam com aparência boa, secas, não queimadas, de cor marrom claro. O áleo está ok e o nível de água também. Verifiquei que esta saindo muita fumaça "esbranquiçada" e junto muitos respingos de gasolina na descarga. O que pode ter ocorrido?
Antes de rebocar para uma oficina, gostaria ter a opinião de quem entende.
Obrigado. Carlos-RJ.

Aparecido Oliveira disse...

Anônimo, se é como você diz, saindo gasolina pela descarga,as velas deveriam estar encharcando??? Fumaça branca pode ser queima de óleo ou vapor d'água. Verifique se o combustível não está adulterado. Voltando aos respingos de gasolina, se procede esta informação, pode ter relação com pressão de combustível, sensor de temperatura do motor, injetores com fuga. Use o scanner para ter uma visão global.

lidio disse...

amigo fiz um motor zetec 2.0 do mondeo troquei kit do motor e virabrequin ele pega mais não funciona ja verifiquei o ponto ai tirei os injetores vi que ele ta jogando de uma vez nos quatro ao mesmo tempo me da uma ideia do que pode ser desde ja agradeço

Wilian Almeida disse...

Boa noite, tenho um corsa wind 95, o mesmo está com excesso de combustível, as vezes o carro morre do nada, meu mecânico passou o aparelho e não acusou nada, sabe me dizer qual problema poderia ser, que o aparelho não conseguiu identificar ???

Desde já agradeço

Aparecido Oliveira disse...

Willian há uma infinidade de falhas que não são registram erros no sistema de injeção. Além disso é preciso saber interpretar as leituras feitas pelo scanner para detectar divergências. Bem tudo isto ainda não te diz a causa do defeito e com base na experiência do mecânico este deve listar as causas prováveis e executar testes adicionais para comprovar o que está falhando de fato. Siga a orientação listada no post para encontrar a causa e mãos a obra, é assim que funciona.

Fernando Trevisan disse...

Tenho um Peugeot 207 XR 2011\12 1.4 FLEX, estou tendo problema com ele na partida fria. Sempre que meu carro está frio, ele não liga de primeira, tenho que dar a partida umas 5 vezes e acelarar até esquentar o motor para que o mesmo possa funcionar. Ele fica engasgando, e morre sempre. Depois de quente, esse defeito para e funciona normalmente. Percebi também que meu combustível não durou quase nada dessa vez. Geralmente ele fazia em média 7 por litro e desta vez se fizer 5,5 é muito. Está acesa a luz de auto diagnóstico do motor. Você sabe me dizer o que pode ser? O mecânico já trocou filtro de combustível, fez limpeza nos bicos, trocou velas porém não resolveu. No diagnóstico realizado via computador, está acusando a Borboleta (esqueci o nome correto) porém já foi testado duas ou três vezes mas não houve sucesso.

Aparecido Oliveira disse...

Fernando, é possível que o A/F ( relação de mistura ar/combustível) esteja desajustada para o tipo de combustível que está no tanque. Isto pode ocorrer por falha em componentes como: vazão do injetor errada, pressão de combustível, entrada de ar no coletor, sonda lambda defeituosa, e outros componentes relacionados a carburação. O que deve ser feito é certificar que tipo de combustível tem e buscar via scanner os parâmetros relacionados ao A/F e ajustes de lambda para entender o que está ocorrendo. Uma vez que se tem a informação do sistema formula-se uma relação de componentes que possam causar tal problema e se executa os testes complementares para identificar a causa. Por exemplo: A/F incompatível pode ser simples erro de adaptação e se após uma tentativa de correção houver retrocesso se passa a testar os prováveis componentes que poderiam causar a falha como pressão do sistema de combustível, retirada dos injetores para teste de vazão e possivelmente limpeza, e assim por diante até que se determine o real problema.

Fernando Trevisan disse...

Boa noite Aparecido,

Estava abastecendo sempre gasolina, mas de uns 3 ou 4 meses pra cá tenho abastecido a alcool e só foi dar problema nessa última vez que abasteci. Na realidade o problema não acaba quando o carro esquenta, mas fica menos problemático e funciona até que normal. Também percebi um forte cheiro de combustível (no caso alcool) o que antes não acontecia. Se eu não me engano ele também já fez esses testes mas não tinha conseguido encontrar o defeito. Ele havia me informado que a pressão do combustível estava correta, só não sei a questão da sonda lambda. Já estou ficando louco, não sei mais o que fazer. Estou esperando esgotar o tanque para abastecer com gasolina para verificar se ainda assim terá problema (só para ter certeza).