Dúvidas frequentes sobre alternadores

Considerando as inúmeras consultas que tenho recebido sobre o sistema de carga resolvi fazer um resumo para esclarecer o assunto.

1 – Se usarmos um regulador de tensão de um alternador de maior ou menor amperagem altera a sua capacidade de corrente, ou seja, aumenta ou diminui a sua geração.

Errado. O regulador do alternador não influi na corrente, somente regula a tensão. Aplicam-se diferentes tipos de reguladores em função do consumo de corrente do rotor, dos picos de tensão que devem suportar, do tipo de proteção contra sujeiras, do tipo de escova, conexão, etc.

2 – O alternador carrega a bateria e esta alimenta os componentes elétricos do veículo.

Errado. O alternador alimenta todos os componentes elétricos do veículo e inclusive carrega a bateria caso haja condições favoráveis.

3 – Quanto maior a potência de consumidores maior deve ser a capacidade da bateria.

Errado. A capacidade da bateria é relacionada diretamente com a potencia do motor de partida, isto é, quanto maior a corrente do motor de partida maior deverá ser a capacidade de corrente fornecida pela bateria nesta condição.

4 - Se uma bateria nova está descarregando é necessário aumentar a sua capacidade.

Errado. Veja também o item 3. As causas freqüentes de descarga da bateria são: fuga de corrente excessiva, uso prolongado de acessórios elétricos com o motor do carro parado, excesso de consumo ou falta de potência do alternador, defeitos elétricos em geral.

5 – O regulador de tensão do alternador regula a amperagem (corrente) produzida pelo alternador.

Errado. A corrente produzida pelo alternador depende do dimensionamento do estator/rotor e da velocidade do alternador.

6 – O alternador também serve para carregar a bateria.

Certo. Porém é necessário que a tensão regulada se mantenha aproximadamente 2 V acima da tensão nominal da bateria para que haja fluxo de corrente de carga. Se tivéssemos a tensão do alternador regulada de 12,3 V este poderia alimentar todos os consumidores, entretanto não carregaria a bateria.

7 – Diminuir o diâmetro da polia do alternador aumenta sua capacidade de geração (corrente).

Somente há aumento de capacidade geradora na faixa de rotação mais baixa do motor, porém o alternador é autolimitador de corrente e nunca ultrapassará sua capacidade de geração ou a corrente máxima indicada na placa.
É importante ressaltar que este recurso não deve ser empregado, pois o excesso de rotação danifica os rolamentos, mancais, correias e aumenta os ruídos do alternador.

8 – Quando instalamos componentes elétricos além do previsto como: lâmpadas mais potentes, amplificador de som, ar condicionado, entre outros, é necessário aumentar a capacidade da bateria.

Errado. Veja itens 2 e 3. Ao aumentar o consumo é necessário aumentar a potência do alternador.

Links relacionados:

113 comentários:

  1. Felippi Eletricidade Automotiva Ltda.16 de novembro de 2011 10:15

    Boa tarde!
    estou a procura de manual ou algum curso expecifico sobre alternadores e motor de partida porem da linha pesada,atuo na parte eletrica mas não consertava-mos estes itens mas devido a procura pretendo oferecer mais este sv ao cliente.se tiver algo podemos negociar.Grato!
    p.felippi@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Amigo estou com um problema chato. Oque me aconteceu foi o seguinte: tirei meu painel para trocar as lampadas queimadas,mas só que andei um dia inteiro com o carro sem o painel,a bateria nova esgotou sua carga. depois que eu descobri que não pode andar sem o painel por causa da lampada piloto da bateria que na verdade exita o alternador a carregar na lenta e pura ai vai. só que agora eu troquei praticamente o interior do alternador inteiro e quando coloco ele no lugar e funciono o carro a lampada piloto apaga normal, porem o alternador esquenta a ponto de fritar um ovo! e depois a lampada piloto volta a acender no painel. é um alternador de 55ap, de um corsa basico sem nada de mas. troquei a placa retificadora de corrente e coloquei uma idêntica só que e de 65ap da wolks, e voltou a esquentar muito a ponto de queimar a mão. me ajude por favor! estou ficando estressado com isso rsrs abraço.

    ResponderExcluir
  3. Cristiano, repare o alternador com peças originais. A sobrecarga pode ter ocorrido devido ao regulador de tensão com defeito, use um multímetro para verificar a tensão de carga. A bateria deve estar carregada para ser colocada no veículo. Se houvesse outro tipo de sobrecarga afetaria também a bateria.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Aparecido. Tenho um alternador cinap de 75 amperes para o fusca. Não estou encontrando o regulador de voltagem e a placa retificadora para esse modelo de 75 amperes. Só encontro para o modelo de 55 amp. Tem algum problema colocar o regulador de 55amp no de 75 amp? E quanto a placa retificadora, tem algum problema também? Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Johanne, o regulador de tensão pode ser usado sem problemas. Quanto ao retificador não sei dizer se os diodos são da mesma capacidade, é possível que sim, infelizmente não tenho como checar isto. Se correr o risco o que pode acontecer é ter baixa durabilidade.

    ResponderExcluir
  6. "O alternador alimenta todos os componentes elétricos do veículo e inclusive carrega a bateria caso haja condições favoráveis.". nesse caso, por que todos os componentes do veículo (inclusive o sistema de ignição) funcionam mais fracos quando a bateria está com pouca carga? se a premissa inicial fosse válida, o conjunto de motor e alternador não seria auto-suficiente, podendo-se teoricamente inclusive eliminar a bateria do sistema uma vez que o motor estivesse ligado? imagino que para isso seria necessário um capacitor, para manter a tensão de saída do alternador constante, certo? esse capacitor existe? ou seria a inexistência dele (e o decorrente emprego da bateria na função desse hipotético capacitor) a causa da tensão prejudicada no sistema inteiro no caso da bateria descarregada? desculpe o tamanho da pergunta, desde já agradeço a resposta!

    ResponderExcluir
  7. Anônimo, a bateria tem como função principal alimentar os módulos necessários para colocar o carro em funcionamento, é a fonte de corrente para pré-excitar o alternador para que ele comece a gerar e sobretudo acionar o motor de partida. Após funcionar o motor realmente o alternador seria auto-suficiente e poderia sim usar um capacitor como comenta, aliás existe uma aplicação assim em caminhões frigoríficos para manter a carga refrigerada. Entretanto em um sistema que necessita altas correntes para acionar o motor de partida a bateria deve estar preparada para a próxima partida. É necessário repor a carga consumida na partida anterior e durante o seu uso com o motor parado. Além disso a bateria serve para amortecer os picos de tensão gerados pelo próprio alternador e outras cargas indutivas e ajuda na regulagem da tensão, e em caso de pane no alternador está permanentemente conectada para suprir o sistema sem que haja parada do motor (imagine ficar sem energia de repente em uma pista, e em alta velocidade). Assim podemos afirmar que a bateria dará a estabilidade necessária ao sistema de carga sem ter que recorrer a um capacitor gigantesco e caro que não armazenaria carga por longo período como se consegue com a bateria que no fundo já se faz necessário para acionar o motor de partida, função esta imprópria para o capacitor. Obviamente a geração do alternador depende da rotação do veículo e da carga a que está submetida e aí novamente surge a necessidade da bateria como fonte auxiliar para manter o veículo caso o alternador não tem a capacidade de suprir a carga por curto lapsos de tempo. Quando você afirma que o sistema é afetado pela pouca carga da bateria, na verdade descreve um caso típico de defeito no sistema devido ao desequilíbrio entre a capacidade geradora e o consumo ou operação com bateria com descarga profunda. Numa situação normal acontece flutuação de tensão do alternador ao ligar cargas mais intensas e claro podem ser reparadas no comportamento dos componentes instalados, por exemplo: se percebe a variação la iluminação do farol ao ligar os eletroventiladores e também enquanto a bateria não recupere a carga a tensão operacional do alternador se manterá mais baixa. Lembre-se a bateria deve mais de 70% de carga para ser instalada no veículo caso contrário causará o tal desequilíbrio.

    ResponderExcluir
  8. primeiramente, parabéns pela qualidade de conteúdo, tanto do blog num todo quanto nas respostas. agora, ao objeto: pretendo usar meu carro para suprir em campo um carregador de baterias de aeromodelos, para isso o alternador deve ser capaz de gerar aproximadamente 600 watts em marcha lenta (porém mais que isso seria melhor, uns 1500W seria o ótimo). se meu sistema de carregamento de baterias consumisse mais que o "superávit" energético do carro, a bateria aos poucos seria drenada, situação altamente problemática por numerosas razões. então achei que a maneira mais prática de garantir que isso não acontecesse seria, uma vez que o motor estivesse funcionando, desconectar os contatos da bateria e manter a ignição só com a energia do próprio alternador, de modo que, se o meu consumo de energia excedesse a capacidade do alternador, o motor do carro apagaria mas a carga da minha bateria permaneceria preservada. você acha que isso funcionaria? o motor efetivamente continuaria funcionando caso eu desconectasse a bateria, ou para isso seriam necessárias modificações? além disso, será que o alternador será capaz de suprir tudo isso na lenta? e em caso contrário, quanta potência aproximadamente seria realista esperar do alternador? o carro é um gol de aproximadamente 100hp.

    ResponderExcluir
  9. Colega não funcionaria adequadamente da forma como está pensando, pois o alternador depende da rotação e além disso todo pico de carga, que acontece constantemente, é absorvido pela bateria como por exemplo: ligação dos eletroventiladores, bomba do ABS, etc. O sistema está projetado para manter a bateria em "stand by" tanto quanto possível, e para funcionar satisfatóriamente deve ser carregada para mínimo de 70% da carga quando para uso no carro, assim o alternador estaria mais tempo disponível para suprir o consumo do veículo. Para o alternador suprir a carga instalada, esta não deve ultrapassar a 80% da capacidade indicada na placa deste se for um do tipo compacto (mais moderno), nos sistemas antigos este limite é de 65%. Com este raciocínio um alternador moderno de 140 Amperes poderia suportar os 1500 W (107 amperes) que menciona em marcha lenta. Infelismente não é tão fácil de encontrar alternador com mum potência de alternador maior. Atualmente para atender o consumo mais elevado se toma medidas para desligar temporariamente cargas menos importantes em períodos de pouca demanda do alternador (A GM chanma este conceito de modo eco) e também a redução do consumo através do controle mais eficiente e componentes de baixo consumo.

    ResponderExcluir
  10. Olá, meu nome é Marcus.

    Coloquei meu carro pra pintar. Ele ficou parado por duas semanas. Quando o tirei da oficina notei que a luz da bateria no painel estava acesa, daí continuei com o carro e ainda liguei o ar. Pouco depois as luzes do ABS, do freio de mão, da direção hidráulica começaram a acender. Daqui a pouco o carro apagou e não ligou mais.
    O mecânico me disse que teria que trocar o regulador de tensão do alternador. E que poderá ser colocado o regulador do Gol. Isso procede?

    Desde já agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
  11. Anônimo, Qual é o numero de peça do alternador? ou modelo do carro/ano/etc.

    ResponderExcluir
  12. Bom dia!
    Primeiramente, parabéns pelo excelente blog.
    Tenho um Focus 2.0 - Zetec 16v - ano 2002.
    A luz da indicadora de bateria acende no painel, de forma intermitente, mas continua carregando. Alguns profissionais dizem que é defeito de informação do módulo. Pode ma ajudar com alguma dica?
    Também está com falha de potência, também intermitente, quando roda na gasolina, entre 1500 e 2500 RPM, mas no sistema de GNV, funciona normal.
    Agradeço sua ajuda.
    Registro que, na tentativa de resolver estes problemas, já troquei regulador de pressão de combustível, sensor de marcha lenta, bobina de ignição... e nada.

    ResponderExcluir
  13. Paulo, antes de trocar peças é preciso fazer um diagnóstico mais profundo, o carro atual é muito complexo. Veja mais detalhe sobre o regulador "inteligente" no post do blog é similar ao que tem no seu carro. Vai ver que a lâmpada pode acender por outros motivos. Você deve resolver o problema do alternador antes da falha do veículo, pode ser ele o causador. Fique atento que veículos adaptados com GNV tem problemas ao passar para gasolina devido a ajustes que são feitos pelo módulo durante a rodagem com gás.

    ResponderExcluir
  14. Tenho um enpilhadeira Hyundai e o alternador queimou,não encontro outro para substituir-lo,tem como colocar um nacional, convencional que utiliza lampada do painel, sendo que o alternador dela é ligado a injeção eletronica, diferentemente das outras empilhadeiras.

    ResponderExcluir
  15. Carlos, não tenho familiaridade com este seguimento, portanto se faz necessário mais detalhes para poder indicar algo.
    As possibilidades de interligação do alternador e bateria são: bus de dados, ou PWM para gestão de carga da bateria, ou sinal de rotação via W ou digital via regulador de tensão. Você deve levantar as informações pertinentes a este caso para saber o que precisa buscar. Veja mais informação no post reguladores inteligentes ou multifuncional
    http://aparecidooliveira.blogspot.com/2010/03/conheca-o-regulador-de-tensao.html.

    ResponderExcluir
  16. Olá Aparecido,
    Parabéns pelo blog e pelo conhecimento explanado de forma bem clara.
    Poderia tirar uma dúvida? É o seguinte: Tenho um Ford Focus 2.0 16v Duratec (todo original e sem equipamentos extras) e por duas vezes o meu alternador queimou. Na primeira vez ocorreu o problema logo depois de uma esticada que dei no carro (joguei o giro do motor lá no alto mas dentro do limite). A luz da bateria acendeu no painel e o alternador torrou. Ví na descrição do alternador queimado que o mesmo era de 90A. Tudo bem, comprei outro igual e 1 ano depois o mesmo problema, outra esticada e o alternador torrou de novo e minha bateria de 48A ficou fervendo. Será que esta tensão não era suficiente para alimentar o sistema? Será que estava sobrecarregando? Comprei outro de 115A da marca ikro.(e vai dinheiro embora...) que ainda não chegou. :( Você acha que resolverá meu problema? Eu reparava que ao ligar o farol alto, quando armava o segundo estágio dos eletroventiladores as luzes do farol ficavam com variação. Obrigado amigo.

    ResponderExcluir
  17. Nanocardoso a queima só ocorre por sobrecarga, ou você tem excesso de consumidores instalados, ou algum elemento com defeito está provocando a sobrecarga. Ao montar o novo alternador você deve verificar o balanço de carga. Com o motor em marcha lenta Ligue tudo que puder no máximo consumo (luz alta, farol de neblina, ar, eletroventiladores, som, etc.) e certifique-se que a a tensão sobre a bateria se mantenha acima de 13 Volts nesta condição. Se cair abaixo deste valor tente com o motor a 2000 rpm, se ainda assim ficar abaixo, então verifique se é excesso de carga ou falha elétrica em algum componente, tipo defeito de bateria, curto circuito na instalação, etc. Se tudo parecer estar em ordem considere um possível curto circuito intermitente e fação uma verificação visual no chicote elétrico, principalmente naqueles pontos que possa ter sido mexido durante alguma instalação recente.

    ResponderExcluir
  18. Ok amigo. Obrigado pela dica. Nesse assunto o seu blog sempre será indicado por mim. Parabéns!

    ResponderExcluir
  19. Ola! Tenho um problema intrigante, no meu Focus 2006 2.0 16V. Ele ficava acelerado e as luzes oscilavam sendo que o diagnostico foi problema no regulador de tensao. Ja trocamos uma serie de modelos e alguns continuam com a falha e os que deixam o funcionamento correto, fazem com que a lampada do painel fique acesa, apesar de carregar a bateria normalmente. Nao tem jeito de conseguirmos resolver o problema.

    ResponderExcluir
  20. Marco Você deve usar o modelo original recomendado para seu alternador. Veja post referente aos reguladores multifuncionais em http://aparecidooliveira.blogspot.com.br/2014/01/teste-do-regulador-de-tensao-multifuncao.html. É similar ao seu caso.

    ResponderExcluir
  21. Olá amigo, estou querendo instalar um gerador de hidrogenio no meu Fox 1.0,
    porem esse gerador necessita de 20A para gerar o gas.
    O alternador é capaz de gerar essa amperagem?
    Como faço para obter os 20A sem muita oscilação?

    ResponderExcluir
  22. Cládio, levando em consideração que seu alternador está dimensionado para seu carro, qualquer carga excedente deve ser provida com aumento da capacidade do alternador. Ou seja precisa de um alternador pelo menos 20 Amperes a mais. Levem em consideração se o carro possui gestão de energia, pois caso tenha precisará corrigir os parâmetros para que funcione bem. Outro inconveniente é a adaptação, nem sempre é possível por razão física.

    ResponderExcluir
  23. Olá, Eu estou montando um MotorHome onde vou ter três baterias: uma original do Microonibus (80 Amp/h) e mais duas especiais para atender a demanda da "casa" (2 x 150 Amp/h). Quero que estas três baterias sejam carregadas durante a viagem, mesmo durante o tempo que eu estiver usando um inversor de 2.000 Watts para alimentar uma geladeira. Qual dever ser as características do alternador que deverei usar? o original do microonibus é um Bosch TJG 903 015 A de 63 A. Obrigado,

    ResponderExcluir
  24. Gláucio, como regra básica carga instalada de uso contínuo não deverá exceder a 63 ou 80 % da capacidade máxima do alternador, conforme o tipo de alternador usado. Certamente irá estimar um alternador de alta capacidade, o qual não encontrará no mercado. Minha sugestão é que faça um levantamento de carga instalada e estabeleça o grau de utilização. Considere o uso de alternador de alta capacidade e mais um adicional a ser adaptado. Considere a possibilidade de usar um gerador autônomo. Considere a possibilidade de ligar a rede de energia (tomada) com o veículo parado. Confrontado estas possibilidades Decida-se qual é a melhor alternativa, visto que dificilmente terá condições de suprir plenamente a energia a partir do alternador e baterias.

    ResponderExcluir
  25. Amigo retirei o painel para troca do relógio de combustível , depois que coloquei no local o mesmo não acende a maioria das lampadas só as setas estão ligando meu carro é um gol bola. É verdade se o painel não ascende o alternador não carrega meu carro? Como faço acender novamente?

    ResponderExcluir
  26. Caique, isto não tem nada a ver com o alternador, além disso se suspeita do alternador então teste para ver se está funcionando, mas ainda assim é um caso a parte. Revise as conexões que você tenha desligado, possível queima de fusível, montagem que porventura tenha removido na placa do painel.

    ResponderExcluir


  27. Minha dúvida:
    Qual a potência (em hp) que um alternador "rouba" do motor para movimentar. E para gerar essa potência (hp) roubada, quantos litros de combustível o motor consome?.

    ResponderExcluir
  28. Freud, a grosso modo pode ser calculado multiplicando a tensão pela corrente útil e dividir por 746 para tê-la em HP. Na prática temos que considerar o rendimento da conversão de energia, a carga do sistema elétrico e o grau de utilização, entre outros fatores. Quanto ao consumo fica mais complicado ainda, tem que considerar a motorização, se o veículo possui ou não gestão de energia, a carga elétrica ligada que não é constante, o trajeto, etc.
    Em outras palavras: ligar o ar condicionado, faróis certamente aumenta o consumo de combustível e isto representa maior potência absorvida do motor. Existe uma carga média constante para alimentar bobina, sistemas elétricos e eletrônicos, injetores, etc. Por outro lado a bateria descarregada ou em mau estado também causará um consumo extra. Faça uma estimativa tomando como referência um valor médio.

    ResponderExcluir
  29. Bom dia Aparecido. Parabéns pelo excelente trabalho. Gostaria de sua opinião sobre um problema que estou enfrentando. Tenho um veículo importado que utiliza um alternador Valeo 120A e 14V. Pois bem, tive problemas com o regulador de voltagem dele (modelo 2542604). Busquei um original importado, com idênticas especificações e o custo é astronômico. Porém, encontrei um similar da mesma marca Valeo, no mercado nacional com o mesmo modelo 2542604, mas que é indicado para veículos de outra marca e suas especificações são 90A e 14V. Analisando os dois Reguladores (o novo e o antigo) eles são absolutamente iguais, só muda no encaixe do conetor, cujas canaletas de encaixe estão invertidas. Minha intenção é simplesmente retirar as estrias de encaixe que estão no regulador que o plug serve perfeitamente, inclusive os pinos de +/- tem a mesma posição. Minha dúvida é: será que com essa adaptação eu corro o risco de prejudicar o sistema elétrico/eletrônico do carro? Desde já agradeço a sua atenção.

    ResponderExcluir
  30. Daniel, infelizmente o fabricante disponibiliza pouco ou nenhum detalhe sobre o regulador. Quem poderia responder plenamente seria o fabricante através da sua assistência técnica/hot line ou representantes. A outra forma , nem sempre eficaz, seria analisar os componentes original/alternativo e de preferencia testar em uma bancada antes de colocar no veículo. Por outro lado ao fazer diretamente no veículo será mais arriscado sim mas, com precaução, levantando dados completos do veículo e/ou referência detalhada do alternador para saber as funções de cada conexão, a adaptação dificilmente trará consequências graves, o alternador poderia não gerar, perder alguma função no sistema, e consequentemente não carregar satisfatoriamente a bateria.

    ResponderExcluir
  31. Aparecido,

    Porque alguns alternadores "fecham" o bobinado em Delta (triangulo) e outros em "estrela" ?

    Isto por acaso tem haver com a corrente máxima que ele possa produzir ? ou mera conveniência do projeto ?

    ResponderExcluir
  32. Paulo Eduardo, o fechamento triangulo leva algumas vantagens em relação ao estrela quando se trata de alternadores de maior potência. A secção do fio do enrolamento é reduzida para 58% em relação a bitola do enrolamento fechado em estrela, isto facilitando a execução da bobinagem. Além disso se obtém maior rendimento elétrico sem necessidade de diodos adicionais.

    ResponderExcluir
  33. Meu amigo eu estou com um pipino com um escort zetec 97 . A bomba de direção estava vazando e o fluido caia em cima do alternador , e agora o alternador não esta carregando mais . vc poderia me dar uma luz

    ResponderExcluir
  34. Paulo possivelmente o óleo contaminou as escovas e está isolando o rotor. A melhor opção seria retirar o alternador e desmontar para examinar e reparar possíveis danos.

    ResponderExcluir
  35. Boa noite Aparecido Oliveira. Estou simplesmente encantado com a qualidade das suas informações e isso me encorajou a solicitar um auxilio grandioso para meu projeto.
    Estou montando um sistema de Hidrogênio, composto por 5 células que juntas consomem umacorrente que fica entre 30 e 34 Amperes.
    O carro que instalei esse equipamento (tudo feito artesanalmente por mim, já que o resultado será apresentado em forma de TCC no curso de Mecânica do SENAI/RN daqui a uns dias), foi um JEEP WILLYS ano 1963.
    Seu alternador original é um pequeno de 45 amperes mas como tem espaço de sobra no capu, instaleu um outro alternador de 110 Amperes (do SIENA) e uma bateria exclusiva de 150 Amp (Moura) exclusivamente para esse sistema.
    NOTA - MOTOR BF-161 DE 6 CILINDROS EM LINHA E DE 90 CV - consumo médio entre 3,5 e 5 Km/L.
    PROBLEMAS
    - Alternador superaquece em aproximadamente 5 minutos.
    - Lampada que indica geração de tensão pisca de vez em quando.
    - Troquei a polia raiada por uma polia em "V" de diametro menor para permitir "casar" com as demais polias atendidas pela mesma correia.
    O multimetro indica que está gerando 14,1 V.
    PERGUNTO: Será que esse superaquecimento se deve a utilização de uma polia inadequada ou a defeito no regulador?
    Desde já agradeço a presteza e cordialidade na resposta. Apresentarei meu trabalho para uma turma de 200 alunos no proximo dia 21 e estou com os nervos a flor da pele, porque simplesmente estou a uma semana tentando encontrar esse defeito e não consigo.
    Um grande abraço e mais uma vez parabéns pela página.
    Cordialmente - Arinaldo Eloi de Souza.

    ResponderExcluir
  36. Arinaldo, se a tensão permanece constantemente em acima de 14 Volts significa que o alternador não está sobrecarregado. Porém, existe a possibilidade de estar com sobretensão e com corrente elevada. Para tirar a dúvida terá que medir a corrente na saída do alternador. Com a bateria totalmente carregada, a tensão tem que ficar estabilizada entre 13,8 a 14,5 Volts e com corrente de saída do alternador abaixo de 15 Amperes. Se a corrente for alta significa que ou a bateria não está carregada ou está com defeito ou o regulador de tensão está com defeito. Certifique-se que o circuito dos dois alternadores estão totalmente separados, exceto o negativo -chassi, no caso - a lâmpada piloto está separada? ou seja ligada com o positivo do próprio alternador? em algum outro ponto dos circuitos os positivos se cruzam. Pense na disposição do circuito, talvez seria suficiente deixar somente um alternador, o de maior potência. Reflita sobre a necessidade de usar uma bateria de 150 A, precisa? isto causa sobrecarga se a bateria se descarrega constantemente. Minha sugestão é que use somente uma bateria, mais baixa máximo 60 Ah, e um alternador. Observação: polia de uma canal de pequeno diâmetro pode patinar facilmente, verifique a rotação na polia do alternador.

    ResponderExcluir
  37. Boa Tarde Aparecido, tenho uma moto de grande porte onde todo o sistema elétrico aparentemente esta em perfeito estado, as especificações do alternador de acordo com o manual de serviço é 14,5 V a 4000 rpm, mas não diz qual amperagem. A bateria do sistema é de 12V / 12AH. Bom a referida bateria pifou e estou pensando em colocar uma no sistema com 12V / 14AH. Não há acessórios instalados além dos originais e a ideia do potencia maior da bateria, é para manter uma maior capacidade de partida, uma vez que a luz do farol é acionada quando se dá a partida.
    Há risco de sobrecarregar o sistema ou o alternador?
    Grato pelo apoio.

    ResponderExcluir
  38. Hernani não há risco de para o alternador ou sistema.

    ResponderExcluir
  39. sou eu de novo professor.
    Encontrei num alternador antigo com 8 diodos ao invés de 6.para que servem os outro dois?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alternadores com estator ligado em estrela pode usar um diodo positivo e um negativo conectado no fechamento estrela. Isto pode aumentar a potência em até 15 %.

      Excluir
  40. Ola boa noite amigo, ve si vc pode me ajudar tenho um Monza tubarão ano 92 ele era sem ar agora coloquei um ar nele aumentei o amperagem do alternador para 65 porem minha bateria vive sem carga já fiz leitura nele com ajuda de um multímetro a carga varia entre 13,2 a 13,9 quando ligo o ar cai para 12,8 / 13,2 to perdido pois quando a carga cai muito a ventoinha baixa a velocidade não refrigerando o carro que posso fazer para resolver isso fico no aguardo obrigado meu nome e marcos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos há duas possibilidades: a potência do alternador está abaixo da necessidade ou a rotação do alternador está muito baixa. Precisa medir o consumo de corrente e medir a rotação do alternador para saber se está correta. Alternadores antigos a relação é 2:1 e os modernos 3:1 (alternador -motor)

      Excluir
  41. Olá,

    Tenho que trocar o alternado do meu carro, um Peugeot 206, que é um Valeu de 80 amperes. Porém, só encontro de 85 amperes. Há algum problema em fazer essa substituição?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dependendo do ano e versão do veículo pode ser um problema. Terá que analisar se seu carro possui gestão de energia; se usa um regulador multifunção, quais as funções que possui, assim o alternador que vai usar deverá ser compatível; tem que ser da mesma tecnologia, sentido de giro, suporte, correia, etc. Seria prudente usar o que é recomendado pelo fabricante do veículo. É obrigação do concessionário/montadora fornecer a peça de reposição ou indicar o produto substituto. Se for diferente disso você assume as consequências de uma aplicação mau sucedida.

      Excluir
  42. OLA BOA NOITE TENHU UM ESCORT ZETEC 1.8 16 V MEU CARRO COMEÇO NAO CARREGAR A BATERIA ENTAO TROQUEI O REGULADOR DE VOLTAGEM MAIS QUANDO FUI COMPRAR MEU REGULADOR ERA O 522 E SO TINHA 523 ENTAO PERGUNTEI PARA O RAPAZ ELE FALO QUE NAO TEM PROBLEMA AI MONTEI TUDO SO QUE NAO ESTA CARREGANDO NEM A LUZ DA BATERIA ACENDE FIZ O TESTE NA LAMPADA E ESTA FUNCIONANDO SO QUE QUANDO EU CONECTO O FIO LA NAO FUNCIONA AI PEGUEI O FIO QUE VAI DO ALTERNADOR PARA A BATERIA E LIGUEI NUMA LAMPADA SO QUE ELA NAO ACENDE MAIS AI ACELEREI O CARRO AI A LUZ ACENDE MAIS QUANDO PARO DE ACELERA ELA APAGA POR FAVOR ALGUEM ME AJUDA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não deve desconectar o fio do B+ do alternador que vai para a bateria. Você conectou o fio que é ligado ao D+ do regulador a massa para testar a lâmpada? Aparentemente falta corrente de excitação. Certifique-se que o fio da lâmpada que vem do painel esteja ligado no borne D+ do alternador. Você pode usar uma lâmpada de teste de 1 W ligada entre o B+ e D+ do alternador para excluir uma falha do circuito do painel. Se não gerar nem assim meça a resistência do rotor, aprox. 5 Ohms, verifique se o coletor do rotor não está desgastado, ranhurado, se a escova do regulador assenta corretamente. Em último caso pode ser que tenha danificado o regulador, por algum problema na montagem ou teste.

      Excluir
    2. não tente montar outro regulador sem antes testar o rotor ou estator. Ao menos faça um teste do regulador, como sugerido no post teste de regulador com fonte regulável. Mesmo que não tenha fonte ligue na bateria, a lâmpada deverá acender, comprovando no seu caso que o regulador está em condição de excitar o rotor, portanto não seria ele o problema.

      Excluir
  43. no alternador ele esta passando positvo nos res parafuso onde eo ligo esse d+

    ResponderExcluir
  44. Quantos fios chega aí no alternador? Os bornes levam alguma letra ao lado aí na tampa? O D+ ou L costuma ser o parafuso de menor diâmetro. Se você ligar um polo da lampada de teste no positivo da bateria e tocar com o outro em cada um dos parafusos , aquele que acender a lâmpada é o D+

    ResponderExcluir
  45. entao fiz o teste mais nenhum acende gostaria de saber meu regulador e 522 o final na auto peças o cara falo que 523 e o mesmo queria saber se e o mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jonas, o mesmo sabemos que não é, pois possuem referências diferentes. Quanto a funcionalidade, é possível. Como já te comentei, terá que analisar o que está errado: montagem, rotor do alternador interrompido, etc.

      Excluir
    2. tem cmo faze um teste no rotor pra ve se ele que esta estragado

      Excluir
    3. entao tirei o alternador e liguei o positivo no b+ e ai liguei uma lampada de teste no negativo da bateria e coloquei na parte da lata do alternador e ele acende a luz entao ele ta passando positivo na lata isso e normal

      Excluir
    4. Jonas você está confuso, talvez seria bom pedir para um eletricista revisar o alternador! mas se preferir continuar... você tem certeza que ligou no B+ ? á o parafuso mais grosso ou viu a identificação? No B+ não poderia acender a lâmpada, mas no D+ ou W sim. Meça a resistência do rotor (4 a 6 Ohms).

      Excluir
    5. veja o esquema do alternador como o seu no post: http://aparecidooliveira.blogspot.com.br/2011/02/contagiro-com-sinal-w-do-alternador.html

      Excluir
  46. Aparecido, bom dia !

    Estou recuperando um alternador antigo,desmontei ele por completo.
    Vou trocar os rolamentos, e aproveitando, vou dar mais um "banho" de verniz isolante WEG (usado nos motores eletricos) no estator e rotor.

    Como esses enrolamentos estão cheios de poeira, antes de aplicar o verniz, posso usar alcool e ar comprimido pra "limpar" essas peças sem risco de danificá-las ?

    Grande abraço !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo, existe o ideal e os outros. Já ví e já fiz uso de alguns, como lavagem com gasolina, benzol, querosene, água quente. Certo é que se não for o líquido próprio qualquer coisa terá desvantagens e pode prejudicar o isolante. Na minha opinião, não acredito que álcool seria tão prejudicial.

      Excluir
  47. Olá amigo, tenho um pegeout 106 99/00 com ar, parece que quando estava andando numa rua mal conservada o cabo da bateria pulou e voltou, agora o alternador não está mais carregando a bateria ou está carregando pouco, fica acessa a luz da bateria, as vezes ela fica mais fraca, mas uns minutos depois andando o carro apaga tudo e não consigo dar mais a partida no carro, só depois de uns 10 min consigo dar a partida no carro novamente, depois de um tempo acontece tudo de novo, o eletricista já trocou o regulador, o antigo era um valeo, agora botei um gaus 14v, sendo que pelo que já li na internet esse regulador original é 12v, isso influência? Ele agora está pra trocar a placa ou consertar, se isso não resolver o que posso está fazendo? Não encontro esse alternador novo em lugar nenhum para vender... Parabéns pelo blog, e desde já muito obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diego tem algo errado nas suas ponderações. Se o alternador não está em ordem a bateria poderia descarregar e não conseguiria dar partida, até aí tudo bem, já o fato de funcionar depois de 10 minutos acaba com a teoria de problema no alternador. Seu problema é mau contato. Revise todas as conexões: positivo/negativo da bateria, conexão a massa no motor, chassi. Quando apresenta o problema deve medir a tensão da bateria enquanto tenta dar partida, pode ser que o problema seja nela. Meça também a queda de tensão na linha do motor de partida. Observe as luzes do painel, pode ser mau contato nas conexões da caixa de distribuição/fusíveis.

      Excluir
  48. Oi Amigo tinha uma duvida fiz umas perguntas a você em outra postagem de teste de voltagem do alternador e bateria mas não obtive uma resposta sua, meu carro usa esse alternador 028903026q de 75a 14v deu problema queria saber se agora posso trocar por esse 5U0903025E de 90a e 14v vai aumentar a amperagem dele e se esses modelos tem alguma diferença no encaixe e posso usa-lo no meu sistema eletrico se vai influenciar em alguma coisa pra melhor?

    ResponderExcluir
  49. Modelo do Carro é um Gol G5 Completo com ar e Direção H. ano 2008 1.0

    ResponderExcluir
  50. Silas somente é aconselhável trocar um alternador por outro que seja recomendado pelo próprio fabricante. É comum ter duas ou mais capacidade indicada para um mesmo veículo, como sendo um para um carro standar e outro para um carro com acessórios como ar, direção, etc. Fora esta situação se trata já de uma adaptação. Para alterar a capacidade do alternador pode ser necessário apresentar-lo ao sistema do veículo, caso tenha gestão de energia ou coisa do tipo. Consulte o fabricante do veículo ou catálogo da Bosch ou outro para saber se está previsto esta opção.

    ResponderExcluir
  51. É porque recentemente coloquei um kit farol de milha xenon no meu o que deu problema era de 75a ai somando arcondicionado, direção h, som mais de sistema de audio basico, e agora com kit farol de milha acho que possa ter excedido porque após a instalação o alternador começou dar problema e mesmo com uma bateria nova não solucionou pois não carrega ela... Por isso me pergunto a necessidade de um alternador de amperagem maior com mais capacidade de gerar energia para o carro e consequentemente alimentar a bateria. Acho que entendo seu ponto de vista mas nunca consegui encontrar as indicações de fabricante para meu carro a respeito desse fato se posso ou não alterar. Não sei se procede o que falei de estar sobrecarregando o alternador ou se já era o que eu tinha que estava com seus dias contados, tou pra fazer a compra e tenho diante de mim o modelo igual ao que eu tenho hoje, e tenho um com amperagem maior de 90a.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silas você já estava com o alternador de maior potência recomendado pelo fabricante e aumentou ainda mais o consumo, resultado, você está certo, precisará de um alternador maior se quiser manter o que instalou a mais. O problema é que, como disse, os fabricantes de alternadores não fornecem dados técnicos detalhados de seus produtos. O fabricante não vai recomendar algo que não testou. Eu, por razões técnicas e éticas também não posso te recomendar um alternador. Isto passa então ser uma decisão sua e ninguém pode impedir que o faça, porém cabe a você a responsabilidade deste ato. Tecnicamente terá que garantir que o alinhamento, diâmetro e canaleaas da polia seja o mesmo, que o sistema disponha pelo menos dos mesmos sinais de controle, que a fixação seja adequada, que caiba no lugar e permita o esticamento ideal da correia. Que a corrente de consumo total e permanente do seu carro seja no máximo 80% da capacidade do alternador. Não dá para saber se as funções do regulador vá causar algum distúrbio no funcionamento, como dito, o fabricante não dá detalhes técnicos do produto. Boa sorte

      Excluir
    2. Parece simples mas outros pormenores serão afetado, como: leis de emissões, necessidade de redimensionamento de cabos e fusíveis, durabilidade, estabilidade de marcha lenta, etc. Tudo trabalha em conjunto.

      Excluir
  52. Boa noite aparecido. Parabéns pelo nível dos comentários e pela paciência com que responde a todos. Detalhe, meu projeto não é automotivo, é independente. Qual seria o alternador ideal para carregar duas baterias de 150 Ah 24V? E se fosse em 12V?
    A capacidade do alternador carregar varia em função da rotação mínima e máxima de carga?
    Na hipótese de eu usar bateria estacionária, alteraria alguma característica acima? Um grande abraço.
    Acredito que este questionário vai ser bem light pra você.

    ResponderExcluir
  53. Boa tarde Aparecido,

    Compartilho da mesma opinião que o Eugenio, e também por acaso meu projeto não é automotivo…e é um tico mais complicado…

    Preciso carregar uma bateria estacionária e o regulador automotivo não é o ideal para uma curva de carregamento tipo UUI, assim estou levantando a possibilidade de alguma manipulação no regulador, de modo a contornar essa limitação.

    Já vi que no seguimento de embarcações, existem módulos próprios a esta necessidade, porém são caríssimos e inviabilizam o meu projeto.

    Uma bateria estacionária (tipo DF1000), necessita de 10A na primeira fase de carga (70 a 80%), um alternador até tem esta capacidade, porém depende da resistência interna da bateria, já que o regulador limita a tensão em 14,3V…

    As perguntas são:
    Em um alternador BOSH 9 120 080 118 - K1 - 14V 23 / 65A e seu regulador BOSH 9190087027 EE14V3, teria como controlar a sua tensão para mais de 14,3V, via chaveamento de resistores externos, considerando que se possa acessar a polarização do transistor que faz a regulação em 14,3V?

    Sei que devido a forma construtiva do regulador acima, pode ser complicado ter acesso aos elementos internos...vc teria o esquema elétrico para uma eventual montagem da regulação separada (externa)?

    Qual o nível de tensão senoidal de tal alternador? Ou melhor ainda..o nível pulsante que entra no bloco da regulação propriamente dita?

    Como o alternador acima não está montado em um veículo, preciso saber qual a RPM mínima para que a regulagem atinja seu patamar máximo em 14,3V?

    São perguntas que fogem bem do campo automotivo normal, mas agradeço por qualquer informação que me subsidie nas mesmas.

    Grande abraço,
    Bange

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Célio respondendo a parte específica: manipulando externamente só pode ser aumentado o limite de tensão. O esquema é simples, se trata de um comparador de tensão cuja saída vai desliga o transistor do campo do alternador ao ultrapassar a tensão de referencia. Nível de tensão senoidal, prá quê? a tensão retificada já está a 14 V (teórico). A pulsação no regulador é a típica de um retificador trifásico de onda completa.

      Excluir
  54. Eugênio, Célio o que vocês precisam não está pronto. Considerem que para cada tipo de bateria existe uma especificação de carga ideal que é determinada pelo fabricante da mesma. Nos veículos o alternador somente repõe a carga perdida durante a partida, e em caso de descarga total esta tem que ser carregada fora do veículo. O alternador é um gerador como qualquer outro, deve ser visto como uma fonte de corrente. Embora no carro rotação do motor seja variável, existe um limite de rotação mínima que garante um rendimento de 60 a 80 % da capacidade estampada na placa do mesmo. A rotação mínima para gerar 14 V é mais baixa, mas isto não importa se não fornecer a corrente precisa. Para carregar bateria usando o alternador como fonte terão que: 1 - manter uma rotação mínima de 2000 ou 3000 rpm no alternador, respectivo a capacidade dita acima conforme o tipo usado. 2 - lembre-se que o regulador somente limita a tensão máxima gerada. Se o limite de tensão dado pelo regulador for inadequado terão que construir um regulador específico ou usar um alternador de 24 Volts 3 - Projetar o circuito de controle da carga tal qual existe em um carregador portátil com as características de curva de carga dada pelo fabricante da bateria ou que creem ser adequada. Também podem projetar o limitador e controle de carga conjugados dispensando o uso do regulador próprio do alternador. Ou quem sabe usar a placa de controle destes carregadores se existirem no mercado! Pensem no alternador como uma fonte de corrente como se fosse um transformador (o que ele é de fato) e projetem o sistema de regulagem de carga.

    ResponderExcluir
  55. Sim Aparecido, a coisa não é pra uso automotivo, mas conhecendo um pouco mais das características e possibilidades do alternador e regulador, creio que eu possa adaptá-lo a minha necessidade.
    Uma bateria estacionária de 100Ah, necessita de 10A de carga (entre 1 a 3 horas, vai depender do nível de descarregada, o menor é 10V), constante (fase de corrente constante),e nas 6 a 8 horas seguintes, apenas uma tensão de 14V (fase de tensão constante), sendo que a medida que a bateria se carrega a corrente tende a zero até ficar 100% carregada. Esta é a curva de carga (UUI).

    Para a fase de tensão constante, o conjunto alternador/regulador, já está pronto como é...o problema é manipular a tensão dele na fase em que a corrente é constante, pois a resistência interna da bateria vai se alterando para mais na medida em que ela se carrega e a tensão do regulador deve acompanhar esse aumento de modo a manter a corrente constante.
    Eu perguntei sobre a tensão alternada ou a pulsada, pois se neste alternador não se puder produzir uma tensão pulsada de pelo menos 20V, creio que não se conseguirá os 10A para a fase da corrente constante.
    Por não conhecer o circuito do regulador eu nada posso afirmar, mas tal comparador interno certamente tem algum resistor ou diodo que se possa alterar e por consequência manipular a tensão regulada...vc teria o esquema deste regulador? Aí eu já não parto do zero com um projeto.
    Conseguir a RPM de 2000, não é problema.

    Bração,
    Bange

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Célio como eu respondí, faça um circuito para limitar a corrente pelo tempo desejado e após comuta para o B+ do alternador. No caso de bateria descarregada que não aumenta a corrente é porque está sulfatada, precisaria sim de cerca de 19 volts para reativar. Fica mais complicado mas mexer no regulador de tensão é um tanto quanto insensato.

      Excluir
  56. Boa noite!!! Tive que fazer uma manutenção no alternador de meu carro pois o mesmo não estava mais carregando, foi trocado os rolamentos e o regulador, e eu percebi que está fazendo um barulho diferente vindo do alternador e o alternador está esquentando muito, colocando a mão em cima do mesmo não da para suportar o calor. Isso é normal???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Freitag esquentar é normal e o ruido é característico de alternador com carga. Certifique-se que a bateria foi carregada a pelo menos 70% da carga para estra apta e ser montada no carro. Verifique a tensão e corrente consumida do alternador para saber se está compatível.veja mais em "teste da bateria e alternador em 4 passos"

      Excluir
  57. Olá Aparecido...vc teria o esquema interno do alternador Bosch 9 120 080 118 ? Eu consegui um esquema genérico e com o circuito do regulador, mas preciso saber se é aplicável ao alternador que citei.
    Grato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Célio, o alternador é muito simples e não possui esquema. veja todos os temas no tag alternador e verá em alguns detalhes da ligação interna. Em resumo cada uma das fases do estator liga no retificador, O D+ interliga com o regulador ao ser fixado no seu lugar. Ao fixar a placa retificadora o mesmo acontece para a saída B+ e D+ para o exterior.

      Excluir
    2. Sim, é simples, mas pequenos detalhes fazem a diferença.
      Veja o esquema...
      http://eletricabasica.xpg.uol.com.br/elet.h3.jpg
      Não descobri os valores dos componentes e terei que fazer alguns testes, mas (por exemplo), se o alternador não tiver os diodos de excitação? Se for de campo negativo?
      Eu não tenho o alternador em mãos e esses detalhes podem mudar completamente os transistores...

      Excluir
    3. Célio, não sei qual é seu objetivo. Na manutenção habitual isso não é relevante. Quanto ao esquema que faz referência é teórico, ilustrativo. Nenhum fabricante divulga o esquema detalhado e muito menos informa valores ou referência dos componentes, são considerados segredo de fabricação ou know how. Atualmente estes reguladores são chips dedicados, uma verdadeira caixa de pandora. Alguns detalhes podem ser obtidos mas nunca será uma expressão significativa do que existe no mercado. Por exemplo: a maioria dos reguladores internos ao alternador são do tipo campo negativo e os externos campo positivo. Pode ajudar? sim. Mas o que importa? Tanto faz chavear o negativo ou o positivo, o resultado é o mesmo, não é! Agora se queremos testar o regulador isto traz algumas dificuldades que poderão ser contornadas com um catálogo de peça, as vezes ou se deparamos com o componente que não temos informação podemos considerar estas possibilidades, desde que os terminais sejam identificados.
      Uma coisa te digo, pode esquecer este tipo de detalhe. Se quiser desenvolver algo, terá que ter uma amostra da cada produto, como todo mundo faz, a chamada reengenharia ou se fizer acordo com os fabricantes.

      Excluir
    4. Aparecido, o objetivo é manipular a grande corrente do alternador, o que é feito através da pequena corrente de sua bobina de campo (de 0 a 6A aprox. com 12VDC.
      A análise do circuito mostra que ele é viável, faltado apenas os valores, que não é difícil...o problema é que não tenho o alternador em mãos (é de um amigo no centro oeste do Brasil, é ele a quem estou ajudando), e não consigo um para abrir e averiguar os detalhes que citei para a polarização dos transistores.
      O alternador em tela é muito antigo e foi da linha Passat da VW...eu esperava encontrar um regulador discreto (o citado acima), mas além de difícil é improvável que se possa usá-lo, pois como vc mesmo disse, eles são integrados e encapsulados normalmente como nos transistores tipo TO-66.
      No circuito a regulagem manual será feita no R1, que será substituído por um potenciômetro linear.
      Mas se vc conseguir o esquema do tal alternador, já me facilitará bastante.
      Bração,
      Bange

      Excluir
    5. Célio, o regulador é na verdade limitador de tensão, não tem nenhum controle ativo sobre a corrente. Para fazer um controle de corrente teria que ter refencia desta, através de um chunt por exemplo. Infelizmente, mesmo que tenha o regulador/alternador não poderá ver, estes componentes estão solidificados em um bloco de resina. Alem disso, como já comentei, os modernos são CIs dedicados sem referencia comercial. Terá mesmos que partir desde modelo. A malha R2,R5,R3 é simplesmente um divisor para dar a referência de tensão para condução de Z2, TR2. Escolha um valor para Z2, tipo 3 a 5 Volts e calcule ou teste o divisor para ter este valor com a tensão desejada em D+. TR2 é um BC de uso geral. TR1 pode ser qualquer transistor de 60 a 100 V que suporte a corrente que menciona, dê preferencia ao do tipo darlington. O que falta R1? chuta 1 K e teste.

      Excluir
  58. bom dia estou com um alternador e quero testa ele em bancada estou com a bateria ligada porem na parte de trazeira ele possui somente o positivo e um conector com tres fios ja tentei de todas as formas mas ele nao funciona como lampada piloto no conector tem somente dois fios q acendem mas com nenhum dele o alternador começou a gerar... alguem pode me ajuddar ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruno, seria mais fácil se dissesse a referência do alternador, se possui regulador ou não. Em todo o caso, verifique qual dessas ligações está ligado ao diodo da placa positiva, seria o B+. Geralmente são as ligações mais reforçadas com parafuso ou terminal grosso. teste continuidade entre elas pode ser que o B+ tenha dois pontos de conexão. O D+ é o terminal/parafuso pequeno. Ligou o negativo da bateria na carcaça do alternador? Ligue a lâmpada entre o positivo da bateria e o D+. Não sabe qual é o d+ retire o regulador ou suporte de escova, se puder e faça a identificação. um dos anéis do rotor estará ligado ao D+ ou a massa. O outro anel será a ligação do DF e que deve ser ligado a polaridade oposta do que encontrou no outro.

      Excluir
  59. Caro Aparecido , acho que minha pergunta é dúvida de muita gente e queria que me esclarecesse dentro de sua generosidade. Seu eu compro um carro que a sua bateria é de 50A normal e esse carro que antes não tinha ar , foi colocado ar condicionado e colocado um som básico com um amplificador de 200w. eu teria que trocar a bateria por uma de 60A e consequentemente alterar o alternador . Ou eu poderia manter a bateria sem problemas . Quais as consequências nisso. Porque eu vejo tanto falar que trocar a bateria resultaria em trocar alternador. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maurício a bateria é escolhida de acordo com a potência do motor de partida, fator principal, e o alternador em função do consumo. Ao colocar ar aumentou a carga mecânica, teoricamente teria que aumentar a potência do motor de partida e talvez a da bateria. A questão é que depende de cruzar a carga com as características da bateria, sem isso é chute, por isso eu disse "talvez". A mesma coisa para o consumo, mas neste caso é muito mais claro a necessidade de aumentar a capacidade do alternador. Se não forem compatíveis, tanto alternador como bateria são durar menos, além de ocorrer panes por descarga da bateria ou queima do alternadora curto prazo.

      Excluir

  60. ola meu nome e joão ... aparecido me ajude
    meu carro e um gol 93 , CHT e já tem um tempo que noto que de vez em quando eu acendo os faróis e a luz interna do painel fica muito mais forte além do normal e pensei logo que era os rolamentos do alternador fui pra fazer a troca e no final o alternado estava ok
    so que continua fazendo isso e perder força o carro quando isso acontece o que pode ser ??????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João, resolva a questão do alternador, perder a força pode ter relação com isto. A lâmpada piloto acende pela diferença de tensão que existe entre os terminais B+ (bateria) e D+ (lâmpada) do alternador. Teste a tensão entre estes dois pontos no alternador no momento em que a lâmpada acende mais forte (farol ligado), deverá ser menor que 0,5 Volts. Se a tensão é alta revise os terminais de ligação que podem estar com mau contato ou oxidados. Não sendo mau contato teria que testar os diodos do alternador que podem ter problemas.

      Excluir
    2. João, se estiver normal no alternador, poderá colocar até uma lâmpada de 2 Watts se não tiver multímetro, o problema pode ser queda de voltagem na linha positiva ou massa do alternador. Revise cabos, caixa de distribuição, massa do alternador.

      Excluir
  61. Olá bom dia. Tenho um Peugeot 207 passion XSA 1.6 2013. O alternador deu problema porém é muito caro na loja Peugeot 1680 É um da Valeo,o meu mecânico viu que apenas o regulador de tensão parou de funcionar GA-0939 que custou 120,00 e não funcionou e para o meu desespero era a última peça. Fui pra internet e achei o alternador completo e novo à 435 reais. Achei melhor comprar então o alternador ao invés do regulador... Porém surgiu a dúvida meu carro foi montado com um alternador de 80A e já internet achei com 3 amperagens diferente da minha. Um com 85A, um com 95A e um com 120A.
    Liguei para a Peugeot e eles me orientaram a colocar um da mesma Amperagem pois se colocar uma maior pode forçar muito o sistema é a vida útil ser curta. Porém os vendedores na internet alega que fica até melhor e que carrega até mais rápido a bateria. Gostaria de saber a verdade. Pois já estou ficando maluco com essa procura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciano, Nem todos os carros são iguais, o que daria certo para alguns não seria bom para outros, por isso a divergência de informação. No seu caso o correto é usar um recomendado pelo fabricante, seja ele original, genuíno ou similar, mas nunca diferente da especificação original. Seu carro tem gestão de energia e precisa de informação da carga do alternador para ter um controle correto (veja post sobre reguladores multifuncional), e não deve se esquecer de fazer o reconhecimento com o scanner ao substituir o mesmo (alternador ou regulador). para que funcione bem. Não ficará maluco se aceitar usar o que recomenda o fabricante, simples assim. Pode não gostar do preço, mas vc nem imagina a quantidade de problemas e gastos extras que poderá ter se fizer diferente.

      Excluir
  62. Gostaria de tirar uma dúvida meu carro ultimamente anda com problemas para ligar mas só quando eu uso ele por exemplo quando eu percorro uma distância bem grande do que o normal dai eu paro ele e tento ligar ele já não liga mais, mais só que depois de um tempo se esperar um pouco tipo uns 30 minutos você tentar ligar e ele pega, o que vc acha que pode ser isso??? a bateria é nova de 70A será que não está carregando direito a bateria? e meu carro não ainda não tem som não tem equipamentos fora do comum.

    ResponderExcluir
  63. Ederson se o problema é dificuldade do motor de partida virar o motor do carro, então deve testar a bateria, cabos e conexões, testar o motor de partida. Mas se o motor do carro vira bem na partida, mas não pega, nas condições que menciona, então o problema pode ter relação com o sistema de combustível. Neste caso pode ser fuga de combustível pela membrana do regulador de pressão ou mesmo gotejamento dos injetores. Seria aconselhável scannear e medir a pressão/vazão e estanqueidade do combustível, afim de localizar a causa do defeito.

    ResponderExcluir
  64. Então quando isso acontece não da nenhum sinal de vida o motor nem chega a virar, simplesmente vc vira a chave até o final e nada acontece é isso que está acontecendo como se a bateria estivesse fraca mesmo para tentar fazer algo.

    ResponderExcluir
  65. Ederson, fique com a primeira opção então, quando ocorrer e somente quando não funcionar meça a tensão da bateria ao virar a chave, se a tensão da bateria for muito baixa pode dizer que o defeito é da bateria. Antes disto pode relembrar se a luz do painel permanece acesa e normal quando nada acontece, se for assim esquece a bateria e considere que existe um problema la linha do motor de partida (linha 50) ou no próprio motor de partida, então teste o borne 50, nas mesmas condições acima, e se tiver falta de tensão é a linha ou chave de ignição, se normal é o motor de partida. Os eletricistas costumam dar partida direta fechando o borne 30 e 50 do motor de partida para decidir se é ou não o motor de partida.

    ResponderExcluir
  66. Fiz o teste ontem, cheguei em casa o carro já não queria ligar mais, dai peguei e medi com o multimetro a bateria e estava em torno de 12.50 volts, no sábado tinha visto também se o alternador estava carregando a bateria pelo que eu vi tudo certo também, 12 e alguns quebrados com o carro em repouso e com o carro ligado ia pra 13, 14 pelo que eu vi então está normal essa parte, mais o que é mais estranho é sempre depois que usa o carro fora isso nunca dá esse problema, usou um pouco parou da esse problema demora pra conseguir dar partida de novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ederson vai com calma, voltímetro ligado na bateria, você vira a chave para dar partida, nada acontece, mas o voltímetro continua marcando a mesma tensão ou mais de 9 Volts. Só pode ser mau contato no motor de partida ou nas conexões dele ou nos cabos ou na chave de ignição (linha 50 do motor de partida). O carro possui algum bloqueio /alarme?

      Excluir
  67. Troquei o regulador e o auternador ta esquentando muito oq ta acontecendo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morena, existem várias razões que pode fazer o alternador esquentar: bateria descarregada ou com defeito, carga (consumo) ligada, excesso de consumo, tensão elevada do regulador. Pode ser normal ou não, terá que testar os componentes citados. Veja o post de teste do alternador e bateria.

      Excluir
    2. Lembrando: se descarregou a bateria e ao trocar o regulador não a carregou antes, possivelmente está com pouca carga e irá sobrecarregar o alternador. É preciso carregar com pelo menos 70 % da carga antes de colocar em funcionamento normal.

      Excluir
  68. Oi alguem pode me ajudar já troquei a correia dentada do alternador do meu carro Peugeot 106 e sempre arrebenta e fica muito quente a carro perde potência depois que arrebenta volta ao normal até acabar toda a bateria do carro não sei mais o que fazer

    ResponderExcluir
  69. Colega, pode ser estiramento inadequado da correia, alternador travando, polia desgastada ou defeituosa, é excesso de carga,qualidade/alinhamento da correia ou uma combinação de tudo isto. Faça uma verificação cuidadosamente.

    ResponderExcluir
  70. Aparecido, boa tarde!
    Estou com um focus 2008 com problemas. A lâmpada de carga do alternador acendia de forma intermitente e na maioria das vezes o carro morria. Meu clietne levou em uma auto elétrica e trocaram a bateria. Como ocorreu novamente o problema, ele voltou lá e trocaram o regulador de voltagem. O problema voltou e ele me procurou. Em uma análise verificamos que o alternador estava trabalhando em sobre-tensão (17V). Trocamos, além de um rolamento, o regulador e também o rotor, pois o anel externo estava danificado (o que acreditamos justificasse a queima do regulador). Após alguns dias o problema voltou e agora percebemos que o alternador pára de carregar em uma rotação acima da marcha lenta. Como sabe, é a central que aciona este alternador através da cominicação entre ela e o regulador de voltagem. Poderia me dizer se este problema está no alternador (rotor?) ou se pode ser da central?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexandre não sei dizer que tipo de intervenção pode ocorrer entre a central e o alternador. Geralmente é somente monitoração do campo para controlar a energia do carro e reconhecer erros no funcionamento do alternador, Nunca impedir a geração. Eu sugiro que desligue o plug do alternador e coloque uma lâmpada/led de teste no pino correspondente e teste sem a comunicação. Verifique se a lâmpada do painel acente com o conector desligado. Teste a linha de comunicação e do borne S (sensor de bateria). Talvez tenha que scanear a central em busca de erros para auxiliar a análise.

      Excluir
  71. tenho um escort zetec 16v levei eletricista pois nao estava gerando ele me disse que era so trocar o regulador de tensao troquei e nao gera do mesmo geito o que fazer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita, não dá para jogar na sorte, deveria ter sido feito um diagnóstico completo. Verificação dos fios e conexões, o fio D+ em curto para a geração. Se necessário fazer medição do rotor, estator e diodos.

      Excluir
  72. Pretendo adaptar em um antigo um alternador de caminhão 24\28volts 80amps , colocarei duas baterias de 12 ligadas em série e a parte elétrica do carro ligada em uma bateria, teria algum problema ?? , variação da carga em uma ou outra bateria , tbém a rotação do motor que em um diesel é menor que no a gasolina ???? Att.Arnaldo.

    ResponderExcluir
  73. Arnaldo, a relação de polias deverá ser de 3:1. Uma volta no motor três no alternador. Usar 12v de uma bateria irá sobrecarregar a outra, não dá certo.

    ResponderExcluir
  74. OK. não entendi muito bem qdo. diz "sobrecarregar a outra". A tensão do alternador irá teóricamente dividir-se entre as baterias , o consumo do carro estará em uma bateria , então entendo que a bateria que não está alimentando o carro estará sempre c\ carga plena e ela funcionaria apenas como um resistor gigante, tbém a corrente creio que não iria prejudicar a bateria que está alimentando o carro , pois o altenador que pretendo colocar é de +-45amps .Grato pela atenção, Arnaldo.

    ResponderExcluir
  75. Pelo simples fato da corrente no circuito série serem iguais e segundo a lei a divisão de tensão será diferente resultando em desequilíbrio de carga.

    ResponderExcluir
  76. Olá APARECIDO OLIVEIRA ALTERNADOR DO GOL 1.0 16 VÁLVULAS ESTA AQUECENDO MUITO E NORMAL? ESTOU COM MEDO DE PEGAR FOGO?? OBRIGADO PELO BLOG MUITO BEM EXPLICADO VC RESPONDE QUEM PERGUNTA!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio, pode queimar mas não pega fogo. Geralmente a temperatura é bem alta, depende da carga do alternador. Verifique se o consumo está dentro da capacidade do alternador e se a bateria está boa e carregada, isto pode sobrecarregar o alternador.

      Excluir
  77. Boa tarde, o alternador do carro esta carregando normalmente, mas luz da bateria na apaga o que pode ser?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual tipo/marca do alternador? que carro/ano? Poderá ver na entrada do blog matéria sobre como apaga a luz do alternador, acho que pode te ajudar se for este modelo de sistema.

      Excluir
  78. Estou comproblema com um alternador eletronico 24 v. 80a. Ele esta gerando normal mas esta aquecendo muito ja coloquei outro alternador e o defeito continua aquece demais a tensao esta correta 28 v porem continua aquecendo me da uma ajuda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tiago, aquecendo muito não diz nada. quantifique. um alternador pode chegar a 200 graus internamente. na carcaça 80 graus é normal. se sobrecarregado tem que esquentar, isso é normal. O que tem que fazer é medir o consumo e a tensão com tudo ligado. está compattivel com a capacidade do alternador? A ventilação está em ordem? A rotação do alternador está em ordem. É original ou se trata de uma adaptação.

      Excluir