Solucione defeitos medindo a corrente da bobina de ignição

A corrente primária da bobina de ignição é crucial para se obter a energia e a alta tensão necessária em um sistema de ignição.
Se for insuficiente diminui a potencia da faísca e a alta tensão gerada, em excesso superaquece e queima a bobina.

A corrente primaria ideal, resulta do perfeito casamento do módulo de ignição com a bobina, garantindo-lhe ótimo desempenho e vida longa.

Dicas:
Bobinas de baixa potência costumam usar módulos com ângulo de permanência pré-determinado, e as de alta potência possuem comandos de tempo fixo ou de corrente primaria auto limitada.

Para garantir que a bobina tem a corrente primária certa, faça a medição com a pinça amperimétrica ligada a um osciloscópio.

A figura abaixo mostra a corrente da bobina dupla faísca Bosch F 000 ZS0 209, que alcança ~6 A no momento de desligamento. Esta bobina é controlada por um tempo de conexão fixo, ~3 ms em qualquer velocidade de rotação. Bobinas similares (tipo transformador) tem valores entre 5,5 a 7 A.

155 comentários:

Anônimo disse...

ola amigos tenho um escorte hoby 96 motor cht gotaria de saber se posso colocar uma bobina do gol mi que e igual esta da foto e por se tratar de uma bobina mais potente se nao vai danicar o pistao obrigado

Aparecido Oliveira disse...

Não convém usar esta bobina pois o módulo do escort não irá fornecer a corrente suficiente (6,3 A), reduzindo a potencia da bobina e a reserva de alta tensão.

Anônimo disse...

Eu medi a tensão na bobina e deu as seguintes medições: Com o platinado aberto = a tensão da bateria (12,4v),nos terminais - e + da bobina. Com o platinado fechado, no polo + mediu 10,5v e no terminal - mediu quase 0v.É normal? Outra pergunta: A medição de resistencia do terminal + para o centro da bobina mediu +-9 Khms e do negativo para o centro tb. É normal tb? Meu carro é um uno 85.

Aparecido Oliveira disse...

O valor teórico de tensão no positivo, com o platinado fechado é de 8 a 10V. Em todo caso pode-se dizer que está normal, inclusive a resistência.

jopamacedo disse...

Olá
Minha dúvida é a seguinte: há um tempo atrás, troquei a bobina do meu Verona 1.6 álcool CHT 1992 por outra. Depois de um tempo, ela começou a dar problema e tive que voltar com a original (que estava boa). Daí fui ver o código da nova: 9220081 077. Vi que não havia aplicação para o meu carro (só para modelos 1.8 ou 1.6 AP). A original pela tabela tem o final 067.
Será que isso pode ter sido a causa??

Aparecido Oliveira disse...

Olá Macedo. a bobina 077 tem resistencia primaria maior e não usa pré-resistor. Ao montar no lugar da 067 diminui a disponibilidade de alta tensão, acarretando falhas de ignição com pouca kilometragem de uso das velas ou falhas em aceleração com carga.

PEIXES ORNAMENTAIS AMAZÔNICOS disse...

Olá Aparecido,

Estou com um audi A3 1.8 T e o motor falha repentinamente ao acelerar, fazendo com que o carro fique tremendo...Fui em um mecânico e ele disse que o problema está em uma bobina que está queimada. Tem como fazer algum teste sem ser eletrônico para testar o funcionamento da bobina???
Att

Aparecido Oliveira disse...

Um pouco complicado, muitas vezes a falha é de isolamento (fuga de corrente) interno, e só para ver com equipamento próprio. Na prática costuma-se testar a bobina em outro motor, facil para uma oficina onde tenha outros veículos.

Anônimo disse...

Qual a funcao do condensador no alternador

Aparecido Oliveira disse...

A comutação do campo do alternador, o liga/desliga de componentes do carro geram interferências eletromanéticas conhecidas como EMI. O condensador (capacitor) do alternador funciona como supressor destas interferências que pertubam o funcionamento dos sistemas eletrônicos, como transmissor e receptor de rádio, telefones celulares,UCE, etc.

Anônimo disse...

Aparecido, parabéns pelo excelente blog.
Minha dúvida: sabemos que a bateria/anternador, ou seja, o sistema elétrico do veículo como um todo, funciona com 12 V (aproximados). E sabemos também que a bobina funciona com, digamos, 20.000 V, correto?
Só que tanto o alternador (12V) quanto as velas (20.000 V) estão aterrados no mesmo bloco do motor. Pergunto, essa tensão de 20.000 V no pólo positivo das velas é a mesma que descarrega no bloco do motor? Se assim fosse, como é que essa tensão negativa volta para a bateria/alternador?
Ou só importa a voltagem positiva?
Um abraço. César.

CRISTIANO BALBINO disse...

Tenho um escort hobby 95. Troquei a bobina e ela continua aquecendo, o que pode ser? E como posso testar o módulo de ignição utiliazando apenas um multimetro?
desde já obrigado!

Aparecido Oliveira disse...

Cesar ao saltar faísca na vela os enrolamentos da bobina de ignição, cabo de igniçào, vela, bateria/alternador, bloco do motor formam uma malha fechada por onde circula a corrente impulsionada pelo campo magnético armazenado na bobina. A alta tensão mantém a centelha na vela e a malha fechada.

Aparecido Oliveira disse...

Cristiano, o escort hobby deve usar um módulo de ignição Hall bosch/telefunken... e a bobina de ignição ...097 da Bosch ou outra similar. 70 a 80 graus centígrados de temperatura é normal. Quanto aos teste veja manual neste link http://www.eaol.com.br/imagens_materia/files/manual%20TZH%20142%2C%20143%2C%20147sp(1).pdf

Anônimo disse...

olá, tenho uma palio wekeend 1.6 16v ano 98, e ela quando dá a partida fria pega certinho,porém, quando eu saio com o carro e ele esquenta, a partida não pega mais, tenho que esperar ele esfriar, aí ele pega certinho. seá que o problema é na bobina ou voçe teria outra saída?obrigado antecipadamente.
jackmusic@live.com

Marcio Souza disse...

Ola amigo, parabens pelo blog.
Uma pergunta: essas bobinas bosh asfalticas antigas, utilizadas em fuscas e derivados, precisam trabalhar com quantos amperes no enrolamento primario para que trabalhem dentro do projetado pelo fabricante? (sem correr risco de esquentar..) grato.

Aparecido Oliveira disse...

Obrigado Marcio.
Depende da bobina existem três modelos com potencias diferentes que podem ser usados. Na mais potente a corrente máxima é de 4 Amperes, e nas outras entre 2 e 3 Amperes. Normalmente a corrente está limitada com base no ângulo de permanência que é de ~50% com sist. platinado. A de maior potência deve ser instalada com pré-resistor. Nesta, com o uso de módulo eletrônico, o ângulo de permanência pode chegar a 65% sem que ultrapasse a corrente máxima de 4 Amperes.

Marcio Souza disse...

Pois é caro colega, lhe fiz a pergunta anterior porque adquiri recentemente uma bobina Bosh KW12V (a mais potente). No site da Bosh diz que ela teria 1,2 a 1,6 ohms de resistencia do primario, permitindo uma circulacao de corrente maior que 4A se nao usar o tal resistor em serie. Mas por incrivel que pareça, essa Bosh KW12V e quase certo que é falsificada pois a resistencia é de 3,3ohms no primario (batendo com especificaco da K12V). Verifiquei oscilacoes altas de corrente no amperimetro (talvez seja porque nao desliguei o alternador para realizar a medição? Será isso?) Mas creio que não passou de 4A já que a matematica nao erra... o chato é que a pirataria consegue entrar em todos os ramos, mas sorte que temos o multimetro... logo, ela é de alta potencia, mas nao estou usando o pre-resistor, já que o primario está com 3,3 ohms. Comente o que eu disse, por favor. Obrigado.

Aparecido Oliveira disse...

Marcio, a corrente da bobina de ignição é suscetível a resistência oferecida pela indutância que se opõe ao crescimento da corrente e também da resistência ôhmica do fio que limita a corrente máxima.Traduzindo, ao ligar a bobina a indutância gera uma força contra-eletromotriz que impede o aumento instantâneo da corrente, assim ela cresce "lentamente". Como o tempo de ligação é limitado pelo ângulo de permanência, a bobina é desligada antes mesmo de alcançar a corrente máxima dada pela relação: U dividido por resistência ôhmica, como você pode ver no gráfico deste post. A energia armazenada na bobina e que será transferida para a faísca, e preponderante para elevar o nível de alta tensão, está condicionada na corrente de desligamento e não na corrente máxima. Considerando as devidas proporções de resistência de ambas as bobinas podemos afirmar que a perda de energia e a redução da alta tensão é considerável em uma bobina de resistência mais elevada. Embora não tenho testado a bobina citada por você, é possível que a bobina "falsa" alcance en torno de 2,5 A. Muiito distante do valor esperado. Para conhecer o valor exato use a medição de corrente por meio de um ociloscópio.

João disse...

Boa noite, instalei uma bobina do gol MI e um modulo Eklass EIG1989 (6 pinos) na minha VW Brasilia, funcionou perfeitamente, mas após desligar o motor e deixar a chave de contato ligada por +- 10 minutos, o modulo e a bobina superaqueceram e não funcionou mais. Já testei e não sai mais faísca da bobina (testei com outra bobina também). Acho que queimou o módulo da ignição eletrônica. Pode me dizer se há maneira de proteger a bobina e o modulo contra o superaqueciemnto devido a esquecer a chave de ignição ligada? Obrigado. João

Aparecido Oliveira disse...

Olá João. Aparentemente queimou o módulo. Esta bobina não é compatível com este módulo. Veja a explicação no post: saiba-mais-sobre-bobinas-e-modulos. Minha sugestão é o usar o módulo com a bobina original, pois a potência é muito superior ao que necessita a faisca.
Porém se quiser continuar com sua idéia original tente usar o módulo de 7 pinos (011/013 ou similar) funciona igual com a vantagem de cortar a corrente da bobina com a chave de ignição ligada com motor parado. Para limitar a corrente da bobina você deveria usar um pré-resistor de 1,6 Ohm com potencia suficiente ( o do opala com ignição eletrônica dá este valor)a dissipação de calor será grande portanto proteja para que não ocorra curto circuito/incêndio.

samuel disse...

to com um logos que esta esquentando a bobina de ignição .mas ela é nova, o modulo é novo, o rall ,é novo.

Aparecido Oliveira disse...

Samuel é necessário verificar o ângulo de permanência e como no post a corrente para ter certeza da causa. Por outro lado se você tem tudo novo e original, por deduçào podemos pensar que a causa está na fiação ou conexões. Verifique a conexão a massa do módulo, e conexões com o positivo quanto a possível mau contato.

Marcio disse...

Ola amigo, parabens pelo conhecimento. Tenho uma pergunta: estes modulos TZ-H Bosch são compativeis (ou indicados) para bobinas com quais resistencias de primario? Estou utilizando com uma bobina asfaltica de resistencia 3,3 ohms e acho alto este valor as vezes. Dizem que esses modulos tem controle de corrente e tenho medo de colocar uma bobina plastica de resistencia menor e queimar um dos dois, o modulo ou a bobina. Pode me ajudar? O veiculo é um Volks todo refeito com modulo TZ-H e distribuidor com sensor hall e bobina asfaltica de 3,3ohms. Estou com esse dúvida, pois acho que não estou tirando o maximo proveito do sistema por causa dessa "suspeita decompatibilidade" Abracos!

Aparecido Oliveira disse...

Com certeza, o módulo TZ-H referência final 144, com esta bobina o rendimento é inferior. Deve ser usado a bobina KW asfaltica 9 220 081 097 cuja resistência primária é de aproximadamente 0,70 Ohms. Quanto a colocar bobina plástica deve ser analisado com cuidado pois a compatibilidade tem uma relação próxima ao valor de resistência do primário, isto é, uma que tenha resistência próxima de 0,70 Ohms tem grande possibilidade de conservar as características adequadas de funcionamento

Márcio S. disse...

Interessante e obrigado pela resposta. Por ultima pergunta, entao este modulo TZ-H que contem um controle de corrente entre outras coisas (CCR e etc), é compativel com a bobina 9 220 081 097, sem a necessidade de pré-resistencia no sistema, não é? Já que o modulo é inteligente a ponto de controlar a corrente sobre esta bobina de aproximadamente 0,7ohms de primario. Estou certo, não estou? Nao precisa de pre-resistencia com esse modulo e essa bobina...?

Aparecido Oliveira disse...

Isto mesmo Marcio este módulo possui limite de corrente e CCR, e com a bobina 097 a corrente será controlada adequadamente sem necessidade de pré-resistência.

Anônimo disse...

Aparecido, tenho um veiculo apollo. Acontece que quando ando nele a bobina esquenta muito e o carro engasga e morre. O que Devo fazer, quais sao as possiveis causas. Aguardo.

Cordialmente,

Felippe

Aparecido Oliveira disse...

Felippe, as possíveis causas pode ser vista no post: porque a bobina esquenta e/ou queima. qualquer coisa estou as ordens.

glaucio disse...

olá aparecido
tenha uma brasilia 82,quando ando mais ela ta esquentando a bobina e começa a falhar e morre a bobina é nova ja coloquei um fio q ñ deixa esquentar mas nada adiantou.o q pode ser o problema?

Aparecido Oliveira disse...

Olá Glaucio. Veja o post "Porque a bobina de ignição esquenta e queima" temos aí os casos típicos de aquecimento. Para mais detalhe me diga o tipo de bobina e se usa ignição eletrônica ou platinado,modelo. Se preferir envie um email clicando no botão contato na parte superior da página.

orionpla disse...

Boa madrugada Aparecido, estou com um pprobleminha e preciso de uma ajuda, seguinte: Tenho um Alfa Romeo 164 e coloquei nele uma bobina da Ford Ranger v6, dá para usar sem susto ou corro algum risco de problemas no módulo ou na própia bobina? De vez em quando noto que 1 ou 2 cilondros ficam sem funcionar e existe alguma maneira de testar a bobina em casa? Muito obrigado e desculpe-me pelo longo texto!

Aparecido Oliveira disse...

Aparentemente não haverá distorsões significativas no funcionamento, pois a resistência elétrica o enrolamento primário são bem próximas assegurando compatibilidade de corrente. O fato de falhar cilindros pode ter relação com: abertura de velas grande, velas desgastadas, fuga de corrente cabos de alta tensão, exesso formação de fuligem nas velas.O teste da bobina é complicado, necessita levar em consideração o funcionamento a frio, quente e medir o rendimento de alta tensão em baixa e alta rotação. Inviável mesmo para muitas oficinas.

Anônimo disse...

Tenho um Honda Accord 91 que usa a bobina externa TC018, aconteçe que a faisca gerada é de côr amarela e fraca e chega as velas muito fraca fazendo com o motor não pega.Minha duvida é: Qunado o modulo de ignição que vai dentro do distribuidor esta com defeito a bobina gera esses problema ou pode ser defeito na bobina???. Posso usar uma bobina similar de 3 pinos?? grato..Elias

Aparecido Oliveira disse...

Contanto que a faisca salte mais de 6 a 10 mm sem falhas, não é tão importante a cor da mesma. Se existe falta de potência pode ser o mádulo no distribuidor, a bobina, alimentação de tensão positiva ou falha da conexão massa. O uso de bobina similar é possível, sim.

Oswaldo Buzato disse...

Olá Sr. Aparecido, gostaria de obter uma informação da sua parte, é o seguinte: seria possível usar duas bobinas conjugadas no motor AP do santana com injeção eletronica original, a minha dúvida é se o modulo ou UCE resistiria a carga de duas bobinas originais funcionando juntas, desde já fico grato pela sua atenção, att. Oswaldo. meu email: oswaldobuzato@gmail.com

edu disse...

Tenho uma kombi 92 93 dupla carburacao minha bobina esta esquentando demais e ela fica bem fraca, o mecanico falou para trocar a bobina e colocar a modelo 097 oque vc acha.

Eduardo

Aparecido Oliveira disse...

Edu, se constatado que a bobina é a causa da falha, então deve ser feito a substituição da mesma. A bobina 097, se o sistema é original, é a recomendada para este veículo.

Henrique disse...

Olá Aparecida, bom dia.
Tenho um escort 93/4 GL-motor AP 1.8 e já troquei a bobina 3x,a última tem 1 ano,gostaria de saber o que poderia ser.Essas bobinas que coloquei não eram bosch,eram de marcas desconhecidas e não estou encontrando a bosch e que modelo você me indicaria?muito obrigado por sua atenção e dedicação à todos.

Aparecido Oliveira disse...

Olá Henrique, não tenho informação exata do sistema deste carro. Que sistema você tem ai e que bobina foi usada?

Henrique disse...

Boa tarde, o carro é carburado e a bobina de ignição é chamada "Plástica" com uma saída para o distribuidor,este com rotor,e voltando a bobina,possui um módulo com 6 pinos.Desculpe por não conseguir mais informações, pois não sou eletricista de automóveis,más é porque já levei este carro a vários e ninguém resolveu o problema.

Aparecido Oliveira disse...

Henrique, não está claro o motivo da troca (falha, queima, para o carro??). Algumas opções: num caso parecido onde houve troca de varias bobinas, o carro falhava/parava e voltava a funcionar era devido a mau contato no conector do distribuidor. Se a troca é por motivo de queima da bobina leve em consideração possível mau contato na conexão a massa ou instalação de alarmes ligado na bobina. veja também outras matérias no blog a respeito deste tema. Para este sistema não há aplicação Bosch, consulte por Magnetti Marelli.

henrique rossi mussi disse...

iai Aparecido tudo bem? tenho um Passat 82 e coloquei um motor ap 2.0 95 ou seja já injeção eletrônica, porem estou usando o sistema carburado, o distribuidor que coloquei é o tal aranha, e o módulo de ingnção é o final 003, porem coloquei uma bobina bosh do MI 377 905 105.D e ela queimou, troquei por uma paralela e queimou tambem, utilizei 3 bobinas a óleo e queimou tbem, qual será o problema, qualquer bobina que coloco esquenta demais e começa a cortar corrente em menos de 10 minutos, já testei outro distribuidor, outro módulo e várias bobinas, os eletricistas da região não entendem muito desses problemas, o que devo fazer? qual o provável problema que esteja acontecendo? e o que vc me indica fazer para tentar solucionar esse problema, até mais desde já muito obrigado!!!!!!!!

Aparecido Oliveira disse...

Henrique, a bobina correta para este módulo é a Bosch de final 067. Caso a falha persista você deve verificar o sistema, provavelmente a queima da bobina antes montada pode ter afetado o módulo,conexões/chicote. Verifique a se a ligação do distribuidor está correta (veja post sobre as conexões).

Ivan de Colombo disse...

Olá Aparecido, meu carro a uma semana começou a falhar na hora de acelerar, fui até um mecânico, que a principio me falou que poderia ser a limpeza do bico, depois velas, e por ultimo fez um teste com as velas e acusou a queima da bobina....assim o carro estava trabalhando apenas em 2 cilindros. Trocamos a bonina e o problema foi resolvido, porém no outro dia fui novamente usar o carro e ocorreu o mesmo defeito, voltei no mecanico e novamente a bobina estava queimada.
Trocamos ela e fui a pesquina na internet, pois o mecanico não sabia me dizer o porque de estar queimando. Li um artigo sobre aterramento do carro (fio soltos etc) Notei que eu tinha alguns fios de um som meu que foi roubado, isolei as postas, retirei os cabos e até agora estou usando o veiculo normalmente. Você acha que pode ser isso mesmo o probelma? os fios soltos?

Desde já agradeço.

Aparecido Oliveira disse...

Ivan, se os fios soltos tem ligação em comum com a bobina ou o sistema de comtrole, é possível que sim. O correto seria avaliar o tipo de dano causado na bobina para levantar as causas mais prováveis. Vamos esclarecer a terminologia usada, pois ao se referir a queima temos três hipóteses: 1 - a bobina deixa de funcionar sem danos visíveis, 2- a bobina tem um ou mais enrolamentos interrompidos, 3 - a bobina queima literalmente carbonizando ou derretendo sua isolação? qual delas?

Anônimo disse...

Olá tenho um logus 93 AP 1.8 ele nao esta desligando o motor quando tira a chave tudo desliga normal so o motor que nao desliga ja troquei o comutador, rele, e caixa de fusivel completa mas resolve por algus dias depois fica tudo igual, sera que tem a ver com a bobina? obrigado

Aparecido Oliveira disse...

caro colega, verifique o alternador desconectando o borne D+. Se dedligar normalmente com o D+ desligado, será necessário colocar um diodo em serie com esta linha. Se for o caso use um diodo 1 N 4007 ou de excitação do alternador. A polalidade é aquela que acende a lampada da bateria com a ignição ligada.

Anônimo disse...

Olá Aparecido, fazendo um teste em um Corcel 2 para verificar correntes parasitas retirei todos os fusiveis, e pus um amperimetro em serie entre o negativo da bateria e a carcaça. Ao girar a chave (não dei partida)verifiquei uma corrente de 7,1 A. Quando soltei o plugue que alimenta o mudulo de ignição a corrente caiu a 2A. Esses valores são comuns? Agradeço a atenção.

Aparecido Oliveira disse...

Anônimo, da forma que você fez deduz-se que a corrente da bobina de ignição está em torno de 5 Amperes, portanto está normal.
Também, você pode ligar o amperímetro entre um dos fios da bobina de ignição (borne 15 ou 1), Por exemplo desconecta o fio do borne 1 e intercale o amperímetro entre o borne 1 e o fio que foi desconectado. Vale o mesmo procedimento para o borne 15 se desejar medir neste ponto, dá no mesmo. Lembre-se, a medição estática mede a corrente máxima, sendo que a corrente real em funcionamento é mais baixa e só pode ser medida com o osciloscópio.

Fred Cavicchia disse...

Boa tarde Aparecido!
Primeiramente, parabéns pelo blog!
Tenho um Fusca com motor 1500, dupla carburação, taxa de 8,6:1, combustível gasolina, bobina Bosch 067 com resistor - nova, cabos de vela NGK, ignição hall nova com módulo de 7 pinos e utilizo abertura das velas em 0,8 mm.
O motor tem um funcionamento bem redondo, desde a lenta até a alta rotação, o contagiros funciona corretamente, mas a bobina, mesmo com o resistor, esquenta muito. O motor não perde rendimento nem apaga, mas a bobina esquenta bastante, tenho medo de danificá-la.
A temperatura do módulo está sempre normal.
Perguntas:
1 - Será que a abertura da vela está fazendo a bobina esquentar?
2 - Com o sistema de ignição hall é necessário usar o resistor?
3 - Porque sem o resistor o contagiros fica oscilando e não marca corretamente a rotação? sempre indica rotação maior em lenta.

Abraço e obrigado pela ajuda!

Aparecido Oliveira disse...

Fred, a bobina correta para o módulo Hall, se for o 7 pinos similar ao Bosch final 144,deve ser a 9 220 081 097 sem pré-resistor. No seu caso o mau funcionamento do conta-giro pode ser devido a incompatibilidade da bobina. Em todo caso, se persistir a interferência use um resistor em série com o fio do conta giro,1 a 3 Kohms.

Fred Cavicchia disse...

Muito obrigado pela resposta Aparecido!
Só mais uma coisa, tenho também uma bobina MSD, modelo Blaster II com a seguinte especificações técnicas: resistência primária:355 ohms, resistência secundária:6.2K ohms, 40,000 volts, indutância:6.9 mH, turns ratio:70:1, peak current:300 mA, spark duration:220 uS.
Esta bobina é compatível com meu módulo? (o módulo é o 7 pinos similar ao Bosch)
Com esta bobina o motor tem um funcionamento mais "áspero" em baixa. A temperatura fica normal durante o funcionamento e o contagiros também só fica normal quando utilizo o pré-resistor. (não sei se é necessário utilizar pré-resistor nesta bobina, mas, por via das dúvidas, utilizo)
Obrigado mais uma vez!

Aparecido Oliveira disse...

Fred, o fabricante da bobina MSD recomenta o uso do pré-resistor para aqueles módulos que não possui limitação de corrente. O módulo Hall limita a corrente entre 7 a 8 Amperes,entretanto não há informação segura da corrente de trabalho recomendada para esta bobina. Portanto, o uso do pré-resistor neste módulo coloca dupla limitação e reduz o rendimento em alta rotação. Lamentavelmente nunca testei esta combinação, vou comentar segundo sua observação e com base em teoria: Sem pré-resistor a auto-limitação de corrente imposta pelo módulo causa variações bruscas no momento de regulação, com isto picos de tensão são recocnhecidos como sinal de rotação. Adicionando-se pré-resistor atenua este efeito, porém a regulação ainda existe em baixa rotação. Conclusão: com o pré-resistor você garante que a bobina não queima, porém tem menor rendimento em alta rotação. Sem o pré-resistor fica a dúvida se a bobina suportaria a corrente resultante. Quanto ao contagiro procure atenuar o sinal entregue através de resistores ou potenciômetro.

Fred Cavicchia disse...

Bom dia Aparecido,
Acabei me enganando e escrevi que minha bobina é a Blaster II, o correto é a Blaster SS, desculoe. A especificação técnica que informei é correta, apenas o modelo estava errado, a diferença é que a SS é plástica, enquanto que a II é asfáltica.
Ontem estava acertando a carburação e deixei o carro em marcha lenta, aproximadamente 10 minutos (até regular tudo) no final fui checar a temperatura da bobina (Bosch c/ resistor) e ela estava morna já.
O gap e o grau da vela podem ajudar a esquentar a bobina? A vela é a BP5HS, GAP 0,8 mm, gasolina e taxa de 8,6:1. Vou colocar uma vela mais fria BP7HS, diminuir o GAP para 0,7 mm e ver se ajuda, não sei mais o que fazer...
Desligar o fio que vai para o contagiros (negativo da bobina) pode influenciar em alguma coisa?
Obrigado mais uma vez!

Aparecido Oliveira disse...

Fred eu comentei em cima da especificação técnica, não importa o modelo. A bobina sempre vai esquentar, pois a energia convertida em calor é fruto da corrente de trabalho x resistência do enrolamento. É normal esquentar e a temperatura pode chegar tranquilamente a 60 graus centígrados sem causar dano a bobina. o grau da vela não influi no aquecimento da bobina. O gap pode influir, porém não é algo para se preocupar.O sinal de entrada do contagiro deve ser de alta impedância (resistência), não causa tal anormalidade.

Fred Cavicchia disse...

Muito obrigado pela ajuda Aparecido!
Outra coisa que pesquisei na internet é que a bobina compatível com meu módulo é a bosch 077, você também havia me dito a 097, fico com receio de comprar e acabar gastando dinheiro à toa... Já comprei duas que não serviram...
Abraço!

Fred Cavicchia disse...

Aparecido,
Acabei de lembrar, quando comprei este sistema de ignição hall havia a possibilidade de comprar junto a bobina do conjunto, que é a bobina do gol Mi de dois fios.
Será que com ela tudo pode funcionar corretamente?
Desculpe incomodar mais uma vez, obrigado!

Aparecido Oliveira disse...

Fred, existem dois módulos de 7 pinos. Um deles é do tipo indutivo referencia Bosch 9 220 087 011 ou final 013, usa a bobina asfáltica KW077. O outro é do tipo Hall número Bosch 0 227 100 142 (neste caso me perdoe, pois errei ao mencionar como final 144) cuja bobina deve ser a asfáltica KW097.
Não existe recomendação do fabricante indicando que a bobina do gol MI possa ser montada com este módulo, portanto não recomendo.

Paulo Camilo Ramalho disse...

Tenho um pálio 1.5 8v 96, já foi feito dois testes em scanners e não acharam o problema.
Ele quando frio vai bem aceita acelerar, parar e tudo ok. Porém depois que esquenta, se vc reduzir a velocidade para uma curva ou semaforo, vc muda a marcha para redução e ele apaga,precisando novamente da partida. O que poderia ser? Já percebi tb que na temperatura do painel ela tem hora que se eleva e tem dia que fica abaixo dai ele trabalha correto. Seria o caso de troca da bomba de agua. No esquema da injeção consta apenas um sensor de temperatura que já fiz a troca, e este do painel no faz parte da leitura do modulo.
Agradeço muito a sua opnião

Anônimo disse...

Bom Dia. Aparecido

Tenho um Chevette 83 , platinado, quando ele esta funcionando na lenta tudo, ok mas quando acelero com ele em movimento ele falha,velas ,cabos, e tampa e rotor novos, o que pode ser.

Grato




Aparecido Oliveira disse...

Caro colega, se falha ao acelerar em movimento, principalmente em aceleração brusca, pode ser falha de ignição. Leve em conta outros fatores que possa prejudicar o rendimento da bobina, verifique: se a tensão do borne 15 da bobina está normal (com o motor parado, gire o motor para fechar o platinado, ligue a chave e meça entre o borne 15 e chassi: bobina normal - 12 V, bobina de alta potência entre 8 a 10 Volts) faço o mesmo no borne 1 da bobina em relação ao negativo da bateria: máximo 0,5 Volts, acima deste valor revise a conexão a massa (aterramento do distribuidor pode ter problema ou mesa do platinado)
Revise e ajuste o ângulo de permanência, se possível com um aparelho, através da abertura não é tão preciso. Revise a montagem do distribuidor, com cilindro 1 em compressão no PMS, a ponta do rotor deve apontar para o pino da tampa deste cilindro. Se tudo estiver em ordem experimente outra bobina.

BANDA CALABOUÇO disse...

ola amigo eu tenho um gol quadrado 94 motor ap 1.6 ele quando ta frio funciona de boa mas ele esquenta o ponteiro da temperatura passa um pouco do meio ai começa a falhar as vezes , se vc reduzir a velocidade para uma curva ou semaforo ele desliga ai ligo de novo e do umas pisadas no acelerador e funciona de boa já troquei velas cabos tampa do distribuidor e bobina me ajuda ai por favor

Aparecido Oliveira disse...

Examine o carburador: ajuste da mistura, verifique o nível da cuba/bóia enroscando-encharcada,veja se a borboleta do segundo corpo não está enroscando.

Freddy disse...

Olá
Muito interessante o seu blog, me sanou diversas dúvidas.
Tenho um módulo de ignição Bosh 6 pinos com numeração final 06. Gostaria de saber qual a bobina ideal para ele.
Posso usar a 097?
E a F 000 ZS0 001?

Aparecido Oliveira disse...

Freddy, somente a bobina final 067-Bosch ou similar é compatível com o módulo de 006, e com pré resistor.

Freddy disse...

E eu posso usar a bobina 067 sem o pré resistor?
Caso seja imprescindível o uso do resistor, poderia usar ele junto com a bobina Bosch F 000 ZS0 001 para tentar melhorar o desempenho? Ou com a bobina 097?
Se for possivel utilizar essas, vai haver melhora?

Anônimo disse...

Ola amiGo , coloquei um motor ap1.8 no chevett mais troquei so a bobina do MI,onten eu tava dando uma volta com ele e entao ele morreu do nada . Sera que queimou a bobina que é do MI e o modulo que é do chevett?

Aparecido Oliveira disse...

Freddy seu problema é muito parecido com o comentário do anônimo com o chevete. Infelizmente não posso dizer que aquilo que o fabricante projetou é supérfluo, não seria profissional da minha parte. Me esforço para mostrar através dos posts, e como você mesmo pode comprovar através dos inúmeros comentários dos seguidores do blog, que estas aplicações acabam dando problemas.
Desempenho é relativo, a energia da bobina é enormemente maior do que se necessita para a queima, assim como a alta tensão. Um sistema casado adequadamente satisfaz plenamente todas os requisitos previstos. Pense, se podemos acender a chama do fogão com um palito de fósforo, porque deveríamos recomendar que um maçarico seria melhor. Me desculpe, minha intensão é despertar o lado crítico!!!
No caso do chevete, o módulo não é compatível com a bobina do Gol Mi e pode ter danificado qualquer um deles ou os dois.

Anônimo disse...

Ola amigo! Eu sou do comentario passado , do chevett com motor ap1.8 com o bobina do MI e o modulo do chevett.muito obrigado pelos esclarecimentos parabéns pela sabedoria.troquei o cabo troquei a bobina eo carro parece que ainda da umas engasgadas bem de leve, o que devo verificar ainda . Desde ja agradeco ass: dovair

Aparecido Oliveira disse...

Dovair verifique se o rotor não está interrompido e se a tampa do distribuidor possui indicios de fuga de corrente.

jbmax disse...

Ola, Preciso ajuda de todos: Fiat Tipo, queimou a bobina e fios Azul e Preto conectado ao azul proximo do Modulo de Ignição: Troquei e não esta passando corrente no fio Vermelho sai do conector da bobina e não acende luz da ignição Detalhes conectando outro fio Vermelho junto ao do conector e ligando no Positivo da Bateria chega corrente, mas o Carro não pega, O resto da parte eletrica esta tudo ok. Ajude-me, Obrigado.

Aparecido Oliveira disse...

Jbmax, que modelo , ano, sistema de injeção estamos falando? Sugiro que cheque com o esquema elétrico do carro para saber o que está envolvido nesta queima da bobina e fios. É possível que tenha afetado o módulo.

andre riber disse...

Amigo,estou perdido com meu carro.É um escort xr3 2.0i e não tem mecanico que de jeito,a injeção é le letronic boch,a primeira do brasil.levei o carro para dar geral de limpeza,lavou motor.Dai carro hora pegava hora não e não conseguia sair do lugar.com testes comuns percebemos que era bobina.Então coloquei utra de tres pinos mi que seria de carro 1.0,dai o carro funcionou aparentemente bem no gnv,MAS NA GASOLINA ficou como se ouvesse cortes de corrente,socos por uns tres minutos e parou de funcinar na gasolina,agora só esta no gnv que como disse parece normal
tudo aconteceu logo a troca de bobina,o senhor pode me dizer se faz diferença uma ou outra bobina
a original do carro 9220081500 de tres pinos e a que coloquei a mi de tres pinos cod 377905105B de carro 1.0 wolks.aguardo ancioso,grato

Aparecido Oliveira disse...

André, a bobina do gol é totalmente diferente, possui transistor (driver) incorporado,a original do seu carro usa driver que está montado internamente na unidade LE Jetronic. Não sei como você fez a ligação da bobina do gol, fico admirado que ainda funciona no gás, provavelmente você colocou dois comandos (driver) em cascata deslocando o ponto de ignição. Substitua a bobina pela referencia original.

Sylvestre disse...

Aparecido tire uma duvida por favor... troquei recentemente o sistema de ignição da minha parati 89 ap 1.8 alcool e coloquei cabo bosch, bobina bosch final 77 tampa do distribuidor bosch, rotor bosch, as velas eu mudei coloquei a vela sp5 da bosch de 3 pontas. a caixa de ignição é original 7 pinos e notei que o carro depois de quente começa á cortar igniçao ou seja começa a falhar e a bobina esquenta muito... A caixa de ignição é de 7 pinos com sistema CCR... até pensei que fosse a caixa de ignição, então coloquei uma nova e o problema persiste... será que o problema está neste jogo de velas de 03 pontas que coloquei??? ou será alarme ??? Ou fiação mal aterrada ou com mau contato... Não sei o que fazer... Obrigado

Aparecido Oliveira disse...

Sylvestre, provavelmente o problema está na aplicação da vela, este modelo não consta no catálogo da Bosch para este veículo. Note que a vela recomendada pela Bosch difere em relação a abertura dos eletrodos e a posição da faísca. Sugiro que use a vela recomendada pelo fabricante. Quanto a bobina, se o módulo é o final 011 ou 013 não há com que se preocupar.

Saulo dos santos disse...

ola sr aparecido, minha situação é a seguinte:

Meu verona 1.8 1990 a gasolina, estava ruim de pegar de manha, o eletricista olhou tudo e disse que estava tudo ok, disse que PODERIA ser a bobina, mas ele não testou.
omo ele nao me deu certeza, eu comprei uma paralela, ja que a da Bosh estava 125 e a outra 26.
O Carro ficou bom, de manha pegava de primeira, porém agora quando o motor esquenta, começa a falhar , engasgar, perde a lenta morre. Quando acontece isso eu coloco um pano molhado na bobina e depois de uns 2 minutos eu ligo e ele pega normal. Será que isso aconteceu por que a Bobina é paralela? Ou será que tem algum problema que esta estragando as bobibas? A Antiga era da Bosh .

Aparecido Oliveira disse...

Saulo certfique-se que a bobina usada seja compatível com o módulo do seu carro. Para opinar sobre o problema é necesário saber que módulo e bobina está usando.

Buggy Virtual disse...

Boa tarde Aparecido!
Primeiramente, parabéns pelo blog!

Gostaria de tirar uma dúvida com você, se não for incomodar muito:

Tenho um Bugre com motor boxer 1600, um carburador e com GNV.

Nele tem instalado ignição eletrônica com módulo bosh de 6 pinos (não tenho aqui agora a nunmeração dele) e usa a bobina número original: 059.905.105.B. Pesquisando na internet, identifiquei que este número original equivale ao Numero Bosch: 9 220 081 054, isto é correto?

Este carro apresenta desligamento de motor, de foma intermitente (de vez em quando apaga), mas se estiver em marcha, ele volta a funcionar porque está com a marcha engatada e pega novamente. e, quando morre em marcha lenta, parado em um sinal, por exemplo, se eu voltar a ligar ele sempre pega normalmente depois de uma ou duas tentativas. (parece fiação quebrada). Isto ocorre tanto na gasolina quanto no GNV.

Eu já deixei ele ligado na garagem e balancei todos os fios de dentro do motor e na caixa de fusíveis também e ele não apresentou o problema...

A pergunta é:

- Esta bobina leva o tal pré-resistor? Pode ser defeito nela?
- Este tipo de defeito pode ser gerado pelo módulo ou pelo distribuidor?

Te agradeço MUUUITO se vc puder me dar uma opinião !

Abração, Leo.

Aparecido Oliveira disse...

Buggy virtual, a bobina usada corresponde a Bosch 9 220 081 072,produto descontinuado e deve ser usada com pré-resistor. A sua equivalente atualmente é a KW 067. Nenhuma das duas é indicada para o módulo que mencionou, provavelmente do tipo indutivo - reconhecido pelo uso de bobina impulsora no distribuidor. Se este for o caso a bobina correta é a KW 077 - não usa pré-resistor. Quanto ao defeito você está no caminho certo, pode ser que o mau contato seja no circuito interno do módulo, falha esta comum neste tipo de módulo. Para confirmar, com o motor funcionando, dê alguns golpes na carcaça do módulo com algo macio ou com a mão, se tiver sorte,a falha pode acontecer. Verifique os conectores da bobina impulsora e do módulo quanto a oxidações ou mau contato.A bobina também é uma possibilidade, caso não constate nada de anormal nos demais componentes.

Buggy Virtual disse...

Aparecido, vc acertou em cheio ! Dei umas cacetadas no módulo e o carro morre ! Qual a solução, a troca do módulo ou pode ser feito algum serviço de resoldagem dos componentes dentro dele? Vou providenciar também a troca da bobina. Abração !

Aparecido Oliveira disse...

Buggy Virtual, dá para resoldar sim, costuma quebrar a solda do resistor de potência de 7 W, o que está fixado na carcaça.

Buggy Virtual disse...

Obrigado Aparecido, vou tentar resoldar! Abraços e um ótimo 2013!

Daniel disse...

Olá amigo, possui um fusca 1300, comprei um kit ignição sistema hall, coloquei no carro, rodei 30km e o módulo de ignição queimou, troquei novamente o modulo e o carro agora anda normalmente, poderia me dizer o que pode ocasionar esta queima? Estou com medo do modulo queimar novamente...Aguardo retorno por favor. Abraços

Aparecido Oliveira disse...

Daniel, há duas linhas de raciocínio a seguir:
1=> bobina módulo aplicados (casados) corretamente - verifique se a unidade foi montada em local ventilado e acentamento no chassi para que tenha uma boa dissipação de calor. Componentes de boa qualidade.
2 => Bobina e módulo incompatível, pode danificar qualquer um dos dois. veja mais alternativas no post: http://aparecidooliveira.blogspot.com.br/2010/02/bobina-de-ignicao-esquentando-ou.html
ou no tag de ignição onde há várias matérias sobre o tema.

MARCELO SILVA disse...

boa tarde tenho um palio wenkend adiventure 1.6 16v 2002 no gas, ele queimou a bobina, levei no mecanico e apos teste de scaner e eletrecista deu bobina queimada, fiz a troca e apos doi dias a bobina voltou a queimar, troquei denovo e apos 1 semana queimou de novo sempre na 2 e 3 torre. hoje acabei de trocar mas uma com cabo de vela e vela tudo novo e o meu eletricista ao verificar o aterramento do carro viu que estava com problema coloquei aterramento novo e tambem ele fez um aterramento direto do parafuzo da bobina no aterramento do carro. Já não sei mais o que fazer poderia me dar uma ideia do que possa estar acontecendo ja que não da nada quando passa o carro no scaner.

Aparecido Oliveira disse...

Marcelo, este é um caso que a medição de corrente ajudaria a encontrar a causa do problema, sei que poucas oficinas possuem um osciloscópio, e isto leva a trocar varias vezes um componenete até que se encontre a solução. O termo queima é usado genericamente para dizer que um componente não funciona. Uma análise do dano causado à bobina pode dar outras alternativas. Se queimou por excesso de temperatura (derreteu) pense no que pode ter causado o excesso de corrente, como: além do que você já fez, verifique a voltagem do aternador, alarmes ligados à bobina, unidade de comando defeituosa. Se o cilindro simplesmente deixou de funcionar pode ser devido a ocorrência de fuga de alta tensão internamente na bobina, neste caso se relaciona mais com os cabos de velas defeituosos, velas gastas ou com eletrodos muito aberto. Leia o post: porque as bobinas queimam, há mais possibilidades.

Anônimo disse...

Oi parabéns pelo blog, estou com uma dúvida tenho um escort ano 88 a alcool original de fabrica nunca tive problemas com partida com ele faz uns 15 dias que tenho muito trabalho para pegar a partida de manhã depois que ele pega anda normal mas de um dia para outro ele tem dado muito trabalho para pegar, o carburador foi limpo recentemente, troquei, rotor, trampa do distribuidor, até a bobina. com o voltimetro nos dois terminais da bobina com a chave da partida ligada chega apenas 5 V na bobina e se tiro os fios da bobina chega os 12 volts isso está correto? O sistema de injetar gasolina está fucinando corretamente já feri-figuei também estou com dúvida nos 5 V que medi nos terminais da bobina. Se não for isso oque poderia estar atrapalhando a partida a frio? Muito obrigado...

Aparecido Oliveira disse...

Colega, deveria ser um pouco mais 6 a 8 Volts. verifique se não há queda de voltagem excessiva nos cabos positivo e massa da bateria. Verifique se o auxilar de partida está funcionando, é uma conexão do borne 15a do solenóide de do motor de partida. Alternativamente pode ser feito uma ponte do positivo da bateria para o borne 15 da bobina para verificar se há melhora. igualmente pode ser feito uma ponte do negativo da bateria para a conexão massa da unidade de comando.

Unknown disse...

Aparecido tudo bem???

Tenho um tempra 8v carburado... o modulo do mesmo se localiza em cima do distribuidor... já coloquei vários módulos e eles sempre esquentam muito e depois o carro para e demora para voltar a funcionar... tive a ideia de recolocar este modulo em outro lugar por exemplo dentro do veiculo... assim ele não esquentaria... será que posso fazer isso???? fazendo isso altera alguma coisa no funcionamento do módulo??

Aparecido Oliveira disse...

Colega, é normal a irradiaçào de calor nos módulos, entretanto quando a temperatura é exagerada deteriora a solda do circuito interno da unidade que leva a falhas intermitentes. Para solucionar temos que entender a causa entre duas situações possíveis: deficiência na de dissipação de calor - neste caso é recomendável limpar bem a base do distribuidor e usar pasta térmica, encontrada em loja de componentes eletrônico, para garantir um bom contato físico.
Excesso de calor por sobrecarga - neste caso revisar a tensão do alternador e certificar-se de que a bobina de ignição montada está correta para esta aplicação. Quanto a montagem do módulo em outro local seria aceitável se a causa é a primeira opção, porém deve ser escolhido um local que permita a dissipação de calor através da carcaça do módulo e irradie para o chassi, por exemplo.

Freddy disse...

Olá
Estou com dúvidas denovo.
Tenho um módulo de ignição Bosh 6 pinos com numeração final 06. Minha bobina antiga deu problema e substitui por uma 077.
Ocorre que o carro falha em acelerações leves. Em acelerações com o acelerador todo aberto não falha.
Li aqui que essa bobina não usa pre resistor, então fiz uma ponte do + da bateria para o + da bobina com o multímetro e ele acusou uma corrente de 2A em marcha lenta. Será que pode ser esse o problema?

Aparecido Oliveira disse...

Freddy a bobina 077 não leva pré-resistor, e o módulo 006 não é o correto para ela. Entretanto eliminando o pré-resitor o rendimento de alta tensão não deverá ser marcante, ou seja deveria funcionar bem. Se ainda assim ocorrer falhas, veja outras possibilidades como a abertura da vela, fuga de corrente, rotor, tampa distribuidor, etc. Quanto a corrente medida é normal, pois o multímetro registra a corrente média. O valor exato só pode ser medido com o osciloscópio.

Unknown disse...

Aparecido tudo bem???

Tenho um tempra 8v carburado... o modulo do mesmo se localiza em cima do distribuidor... já coloquei vários módulos e eles sempre esquentam muito e depois o carro para e demora para voltar a funcionar... tive a ideia de recolocar este modulo em outro lugar por exemplo dentro do veiculo... assim ele não esquentaria... será que posso fazer isso???? fazendo isso altera alguma coisa no funcionamento do módulo??
14 de fevereiro de 2013 15:50
Aparecido Oliveira disse...
Colega, é normal a irradiaçào de calor nos módulos, entretanto quando a temperatura é exagerada deteriora a solda do circuito interno da unidade que leva a falhas intermitentes. Para solucionar temos que entender a causa entre duas situações possíveis: deficiência na de dissipação de calor - neste caso é recomendável limpar bem a base do distribuidor e usar pasta térmica, encontrada em loja de componentes eletrônico, para garantir um bom contato físico.
Excesso de calor por sobrecarga - neste caso revisar a tensão do alternador e certificar-se de que a bobina de ignição montada está correta para esta aplicação. Quanto a montagem do módulo em outro local seria aceitável se a causa é a primeira opção, porém deve ser escolhido um local que permita a dissipação de calor através da carcaça do módulo e irradie para o chassi, por exemplo.

Aparecido um eletricista testou meu alternador e disse que está tudo certo... então coloquei o modulo em outro local... encostado com a lataria do veiculo... porém como não tinha a pasta térmica coloquei sem ela mesmo... já não me deu mais problemas... agora estou com a pasta termica, mas onde devo aplicá-la?? entre o modulo e a lataria ou em volta totalmente do modulo???? desde já valeu muito pela atenção

Aparecido Oliveira disse...

Você deve aplicar na base do módulo que assentará na lataria, ou seja entre o módulo e a lataria. Espalhe com o dedo uma camada fina.

Unknown disse...

Aparecido o modulo de ignição no caso do tempra 92 8v carburado pode ser responsável por "estouros" no veiculo??? Pois o mecânico já verificou PONTO do carro, o carburador foi recondicionado inteiro esta praticamente novo, as velas são novas, cabo de vela novo e segundo a um eletricista que havia verificado o veiculo a um tempo atrás a bobina está OK!!... e o carro em alguns momentos perde potencia e "estoura" será que é o modulo??? *obs: foi instalado um modulo original de um outro veiculo... pois o que estava no carro esquentou muito e "pifou" agora ele esta instalado com pasta térmica "tudo certinho".. desde já vlw!!!

Alexandre Sendim disse...

Boa noite Aparecido,tenho um gol 94 originalmente era gasolina,porem quando comprei o antigo dono havia feito o motor e passou os pistoes para alcool(pistao reto),minha duvida é:Ele deveria ter trocado tb o modulo e bobina pra q houvesse um perfeito casamento das coisas?Ate pq ate o dia de hj nao consigo deixar meu carro liso pra andar ele vive amarrado e eu ja to cansado de mexer no carburador dele,troquei tudo q vc possa imagina inclusive altereri altura da boia,gicles,canetas de ar,de lenta,tudo mesmo e o carro parece
nao desenvolver,pode ser a igniçao?

Aparecido Oliveira disse...

Alexandre, a ignição de motores álcool e gasolina tem a mesma demanda de energia e alta tensão, não creio que este seria o problema. O que deveria ser acertado é mistura correta, assegurar que a taxa de compressão do motor é adequada para álcool. Deveria ainda refazer a curva de avanço à vácuo e centrífugo. O difícil é determinar a curva ideal sem um dinamómetro.O mesmo podemos dizer da mistura do carburador.

Aparecido Oliveira disse...

Colega, se este Tempra é o que possui um sistema mini-TSZi com bobina final 091? sim é possível que a falha seja do módulo. Este módulo costuma ter problema intermitente ocasionando falha de ignição ou desligamento do motor. Pode ser que isto produza uma centelha fora do tempo, atrasada estoura no escape e adiantada estoura na admissão.

Anônimo disse...

Amigo, tenho um distribuidor aranha com bobina kw vermelha 067 e modulo de 6 pinos. a bobina pede 0,8 ohms. fiz um calculo aqui, em que pede resistor de 48watts no resistor. Esta correto? Esses resistores que vendem para carro (ballast)parecem ter por volta de 7w no maximo. Como não consegui o de 0,8 estou colocando 2 de 1,5 em pralelo. Será que presta, pois vai ficar com 0,75.

Aparecido Oliveira disse...

Anônimo, o limite de corrente da bobina é menos que 5 amperes, portanto a potência no resistor é menor (R.I2 = 0,8. 25= 20W em modo contínuo) veja mais no post que exemplifica este cálculo. De qualquer maneira o uso de um resistor mais potente é melhor, então nào há problema. A resistência de 0,75 Ohms está dentro da tolerância, sendo assim está bem. Não esqueça de usar o auxiliar de partida, veja mais no post bê-a-ba da ignição TSZi.

Mauricio disse...

Ola Aparecido,
Por favor me tire uma duvida que me atormenta. Uma bobina com resistencia de primario maior que o recomendado pelo sistema hall TZ-H, vai esquentar mais ou menos que a original? Ex: o sistema aqui pede uma bobina de 2k de primario, e estou usando uma de 3,5K de primario. E ai? A de maior resistencia vai esquentar mais ou menos que a recomendada? Grato!

Anônimo disse...

Muito obrigado! Você resolveu meu problema. Valeu!

Aparecido Oliveira disse...

Maurício, depende, se colocarmos uma bobina de maior resistência no primário em um sistema Hall poderá esquentar mais devido ao aumento de ângulo de permanência. Ela ficará mais tempo ligada. O calor gerado é dado pelo produto da resistência, corrente e permanência ou ciclo ativo (R.I2.ciclo ativo em %.

Anônimo disse...

Oi Aparecido,tenho no meu Gol uma bobina MI final 102 sei q a resistencia do primario ate q é quase igual a da bobina original final 097,porem a resistencia secundaria é muito maior do que a bobina 097,isso pode acarrtar problemas,tipo amarrar o motor,pq eu sinto ele meio q amarrado,sabe tipo bem fraco principalmente na saida e em medias rotaçoes,pode ser esse o problema?

Aparecido Oliveira disse...

Anônimo , a resistência do secundário varia em função das características do núcleo, potência da bobina, etc. Dificilmente bobinas diferentes terão resistências equivalentes. Claro que a energia de ignição pode afetar o desempenho do carro, em geral se isto acontece o motor falha cilindro ao acelerar bruscamente. Procure considera outros fatores, como: avanço de ignição, mistura ar-combustível, mecânica do motor.

Anônimo disse...

Olá, é assim: o motor funciona normal, porem nao funcionam o vidro eletrico, retrovisor,pisca e nenhum ponteiro do painel e nem as luzes do mesmo, tenho um medidor de voltagem, q qndo ligo o motor ele fica em 12v e pra voltagem ficar em 13.8 q é o normal tenho q dar uma acelerada, qndo acende uma luz no painel dizendo q eh de bateria, pode ser algum fio invertido? tenho uma parati 96 glsi 2.0...agradeço!! Patrick

Aparecido Oliveira disse...

Patrick, provavelmente há fusível queimado ou fiação interrompida. Revise a instalação, conexão a massa.
O problema com o alternador pode ter devido a falha da instalação.

Adenilson bandeira disse...

Ola Aparecido tenho um fiesta 2005 que toda e qualqer bubina que o mecanico troca nao emite centelha na tercera torre voce ja foi trocado os cabos as velas 3 bubinas e nada e quando passa pelo aparelho da codigo p1000 que no e caso problema com bubina voce tem alguma ideia do que pode ser; agradeço antecipadamente.

Aparecido Oliveira disse...

Adenilson, pode ser a unidade de comando do motor.

Anônimo disse...

boa noite Aparecido, tenho uma alfa 164 12v 94, não esta passando carga elétrica do cabo de velas para bobina o que poderá ser o defeito, grato.

Aparecido Oliveira disse...

a fuga de alta tensão na bobina ocorre devido a falhas de centelhamento na vela. Esta situação pode inutilizar a bobina de ignição.
O defeito pode ser cabo de vela interrompido, velas desgastadas ou abertura grande dos eletrodos. Se persistir, após reparar cabos e velas, a bobina está danificada e deve ser trocada.

Charles Melo disse...

alguem pode me ajudar! tenho um cheva uso igniçao eletronica e bobina do gol Mi mais o bicho na fica na lenta de jeito nenhum! na alta fica de boa ja chequei carburador distribuidor etc, observei que quando o carro esta funcionando tenho no cabo positivo da bobina uma tensao que varia entre 4 e 9v axo que isso nao é normal entao coloco um cabo direto da bateria as veses fica lindo, as vezes nao rola!! disseram pra eu colocar um resistor antes da bobina pois ela tinha que trabalhar com 8v pra diminuir a corrente algo assim... entao oque faço alguem da uma dica? obrigado.

Aparecido Oliveira disse...

Charles a resposta você pode ver nos comentários de outros colegas na mesma situação, apesar de você não mencionar o tipo de módulo está usando, a bobina do gol MI não é compatível.
Coloque a bobina recomendada para o seu sistema e repare conector e chicote que com certeza já foi danificado. Revise também o módulo para certificar que ainda está em ordem.

Anônimo disse...

Aparecido, existe algum módulo compatível com a bobina MI para se utilizar em um Opala 4 cilindros a álcool? Pergunto pois tenho a intenção de otimizar a queima obtendo assim uma pequena economia e otimização do desempenho.

Aparecido Oliveira disse...

Não conheço nenhum módulo que seja compatível com o distribuidor e que possa trabalhar adequadamente com a bobina do Gol Mi.

Aparecido Oliveira disse...

Também não sei porque usar tal bobina se ao adequar seu funcionamento esta não vai gerar mais que 30.000 Volts. e tão pouco porque seria necessário mais que este nível de tensão se os motores adequadamente ajustados não vai necessitar mais do que isto.

Rone Sccheff disse...

Olá Aparecido!
Tenho um gol IV 1.0 power e noto que toda vez que ligo o farol ou o desembaçador a rotação do motor baixa consideravelmente chegando até a falhar as vezes. Substituí a bateria a pouco tempo.
Poderia ser a bobina com problema?
Desde já grato.

Aparecido Oliveira disse...

Rone, ao ligar grandes consumidores de energia o alternador retira esta energia do motor do carro. Para manter a rotação o atuador de marcha lenta deve compensar esta carga solicitada. Se a rotação cai muito pode ser que o atuador não está compensando e os possíveis problemas seria: Atuador/motor de passo defeituoso, ou canal de ar sujo, corpo de borboleta sujo (caso que seja acelerador eletrônico), falta de ajuste básico, ou sobrecarga elétrica (curto circuito no alternador/circuito elétrico)

José Antonio Mendes Filloy disse...

Olá Aparecido!
Tenho um escort sapão 95 c/ motor ap 1.6i (monoponto). Queria saber se colocar velas bosch super 4, cabos de vela de silicone de 10mm e mudar a bobina do meu carro (que é a original 547 905 105-B), ajudaria ou seria dinheiro jogado fora? qual bobina poderia usar p/ melhorar a faísca?

Aparecido Oliveira disse...

José, não sei se o carro apresenta alguma falha, se é este o caso sugiro que faça uma revisão completa para determinar a causa. Trocar cabos, velas, e bobina, seja por motivo de falha ou possível melhoria não é recomendável. Somente use peças que foram homologadas e testadas para seu carro. Consulte o catálogo de velas Bosch ou no site: encontrei recomendação somente para a super plus WR5D+(SP16) para álcool e WR8D+(SP4) para gasolina. Usar a vela super 4 sem recomendação do fabricante é um erro, significa que não serve para este motor. Se tudo ficar como se deve não há o que melhorar!!!

mauricio disse...

Sr.Aparecido, tenho procurado aprender. Sou autodidata e gostaria de ajuda.Estou tentando desenguiçar um omega parado há algum tempo. Como não chega corrente na vela, testei o sensor de rotação(bom)e estou partindo para bobina. Encontrei uma resistencia primaria maior que os parametros da tabela da bosch utilizando o ohmimetro.mas a resistencia secundaria está correta. Fiz este teste com a bobina sobre a bancada. Isso pode ser conclusivo para condenar a bobina? A resistencia primaria esperada era de 0,39 a 0,55 ohm e achei 1,4 ohm.Posso condenar a bobina ou há outro teste mais efetivo?Obrigado.

Aparecido Oliveira disse...

Mauricio, na medição de resistência para valores tão baixos é preciso compensar a leitura inicial do multímetro. Feche as duas pontas de medição para determinar o valor e subtraia do valor encontrado ao medir a bobina. Verifique o chicote, fusíveis e relês do sistema e estado do conector da unidade de comando quanto a mau contato. O ideal é checar se a tensão da bateria/chave de ignição chega aos bornes da unidade de comando, assim como o sinal do sensor de rotação.

felipe barcelos disse...

Olá, meu escort 94L 1.6 estava interrompendo a corrente, achei um antigo corta corrente e desabilitei, depois de um tempo ele voltou ao mesmo problema, a corrente corta e ele fica um tempo sem funcionar, logo ele funciona mas mas em momentos volta a cortar, ele deixa de enviar corrente ao distribuidor, ja troquei copo da bobina velas e cabos de velas, filtro da gasolina esta normal e esta injetando. Problema e que corrente em momntos funciona e nao funciona. Pode me ajudar?

Aparecido Oliveira disse...

Felipe deve ser examinado todos os conectores e fios do sistema de ignição, pode ser mau contato ou fio quebrado. Com o motor funcionando procure movimentar/ balançar fio e conexões, comece pelo distribuidor e siga até o módulo e bobina de ignição. Confira se está correta a bobina com o módulo de ignição. Teste a bobina, se não for possível empreste uma para substituir. Por último teste o módulo.

Fábio Freitas disse...

Boa noite amigo. Possuo um logus 93 e o mesmo começou a cortar corrente até que um belo dia não funcionou mais. fazendo alguns testes notei que o positivo da bobina não possuía corrente. Puxei outro pós chave e o mesmo funcionou legal por 7 meses. Agora esse fio está apresentando o mesmo defeito. Pergunta: posso puxar um pós chave direto do miolo para a bobina? Um eletricista me disse qu tenho que trocar a caixa de fusíseis pq isso é normal nesse carro. Oque vc me indica, simples, rápido e barato? rs

Aparecido Oliveira disse...

Fábio, você mudou o circuito e voltou a dar problemas, então está na hora de medir a corrente da bobina. Causas prováveis bobina aplicação inadequada para o módulo, curto na bobina, ligação de alarme não recomendada, fiação em má estado, conexões intermediarias com mau contato. Se o eletricista já te disse que há problema na caixa de fusível só resta resolver ou em caso de dúvida, com um multímetro meça a queda de voltagem entre positivo da bateria e positivo da bobina, o mesmo com o lado negativo (negativo da bobina -módulo e negativo do módulo-negativo da bateria)Por que alterar o circuito se há uma solução? ligar direto na chave de ignição poderá causar dano nesta se a falha não for do circuito, sendo falha no circuito se deixar estará adiando novos problemas.

Anônimo disse...

Aparecido, Bom dia!
O fio negativo da Bobina do Fusca é tbm ou equivale ao fio negativo da bateria?
Grato,

Aparecido Oliveira disse...

Anônimo o negativo da bobina é comutado pelo platinado ou módulo de ignição, ou seja, o negativo da bobina é ligado ao platinado ou módulo e deste ao negativo da bateria direto ou via chassi. veja esquema no tag de ignição.

Gabriel silva disse...

Olá aparecido , me tira uma duvida , é normal a bobina manda tensão com o carro e a chave desligada ? ta mandando 0.10 . Aguardo

Ivan Ferrao disse...

Olá, tenho um Ford Verona GLX 1.8 motor ap ano 91, logo apos a junta do cabeçote ter queimado o carro nunca mais foi o mesmo eu piso no acelerador e o carro nao anda fica tremendo ja levei em mecanicos e questionei se era embreagem e nao era, ja foi refeito o alternador a unica coisa antiga do alternador é a carcaça so nao troquei o regulador por ele ser +- novo. e por ultimo ja coloquei 3 tipos de bobina e mesmo assim continua falhando. por favor me ajudem. ivandj3@msn.com grato

Aparecido Oliveira disse...

Ivan, como o fato é posterior ao problema com o motor eu sugiro uma avaliação das condições mecânicas do motor, compressão e vazamento de cilindro. Também avaliar o circuito de refrigeração do motor, como: válvula termostática e aquecimento do coletor na base do carburador, influi na formação da mistura. O escapamento deve ser avaliado quanto a entupimento. Outras possibilidades é a fuga de ar no coletor. Medir a pressão no coletor com um vacuômetro te dará uma noção sobre as possíveis falhas citadas. Somente após constatar o bom funcionamento da mecânica do motor é que você pode avançar para outra área.

Anônimo disse...

Ola me chamo Ivan tenho uma Kombi 2008 flex e quando dou a primeira partida ela vira o motor pesado e pega mesmo assim ai desligo ela novamente dou a segunda partida ela pega na hora e ela quando esquenta ai parece bateria fraca mais hoje eu emprestei uma bateria do meu amigo pra fazer o teste e deu na mesma sera que pode ser o automatico do motor de partida.

Aparecido Oliveira disse...

Ivan, a solução é testar para saber o que se passa realmente, suposições pode te levar a trocar peças desnecessariamente. Vai precisar um voltímetro e um amperímetro para medir a tensão (voltagem) da bateria e a corrente do motor de partida. Pode ser excesso de consumo do motor de partida por danos mecânicos ou elétrico nele, excesso de queda de voltagem nos cabos da bateria, mau contato das conexões massa ou borne da bateria, problemas mecânicos do motor do carro. o que você pode fazer inicialmente é limpar as conexões e verificar o aperto dos parafusos (contato) em geral linha positiva e negativa (massas).

Pyterson Pinheiro disse...

ola, bom dia gostaria de tirar uma duvida, tenho um logus 93 motor cht e gostaria de saber como ligar a bobina do meu carro pois comprei a pouco tempo e estava sem bobina. é uma bobina de seis pinos com modulo junto. veio com um cabo verde junto em um terminal e o outro vazio.. o verde é o netro ? tem um preto que esta ligado ao bloco do motor que aparentemente é o negativo.. devo ligar esse preto ao terminal vazio ? o verde é o positivo ?

Aparecido Oliveira disse...

Pyterson, módulo e bobina estão acoplados e você deve apenas plugar o conector, também de seis pinos, do chicote do veículo. O fio verde, se conectado ao borne negativo da bobina, está disponível para um contagiro se tiver.

Fernando A. disse...

Bom dia e parabéns pelo blog, tenho um agile 1.4 ltz 2011 e o mesmo fica falhando, dando estouros no escapamento, perde força e a luz da injeção fica piscando. ..passei o scanner e apresentou o erro: falha ignição. ..pode ser bobina de ignição? A original e de 5 pinos posso e tem como adaptar uma de 3 pinos? Muito obrigado, att.

Aparecido Oliveira disse...

Fernando você já verificou cabos de vela? as velas estão em ordem? qual quilometragem?
Quanto a bobina você deve usar sempre a original ou similar, a de 3 pinos não serve.

Fernando disse...

Boa tarde amigo, o carro está com 18000 kms. Troquei o kit completo, bobina, cabos e velas, fiz o teste e até o momento esta 100%. Muito obrigado.

José disse...

Olá Aparecido......adaptei um conjunto ignição eletronica no meu fusca 1300, ano 78...funcionou redondinho...sem falhas...mas após algumas horas de testes sem chegar a andar com ele, começou a cortar..desligar o motor na lenta, só pegando após desligar a chave e esperar por volta de um minuto....então resolvi tentar andar...andou bem, porém retornou o problema de desligar mesmo andando , sendo que ao insistir o tempo de desligamento ficou mais curto...mais seguido. A unica coisa anormal visualmente foi o módulo esquentar muuuito mesmo...acho ser esse o motivo do corte...o que poderia estar ocasionando esse aquecimento somente do modulo????o distribuidor foi com sensor hal...bobina gol mi da Delphi...módulo veio em embalagem VW indicado ford e VWde 7 pinos sendo um não usado no chicote...velas NGK novas e Cabos resistivos tb novos indicados para Kombi pela pinagem...aguardo alguma idéia... abraços.... José Oliveira

Aparecido Oliveira disse...

José sua dúvida é a mesma de muitos colegas nos comentários acima, ou seja, a bobina do gol não é compatível com este módulo. Use a bobina correta bosch 097 ou similar.

José disse...

Obrigado por seu retorno, Aparecido...
Hoje.o vendedor do kit suspeitou de defeito no módulo e o trocou...esse novo aquece bem menos...reinstalei o conjunto e sai psra teste...após rodar alguns Km, começou a dar cortes, ...logo retornando...principalmente em aclives...as falhas eram maiorese chegava a dar estouros como fora de ponto...mas já pegando o motor em seguida sem mesmo parar o fusca....fui levando assim e de uma hora pra outra as falhas cessaram....ficou funcionando decentemente...comportamento muito estranho...amanhã providenciarei a bobina por vc indicada e retornarei o resultado...obrigado mais uma vez..abraços..

Aparecido Oliveira disse...

José a bobina do gol Mi sobrecarrega todo o sistema, as vezes queima o módulo ou até a própria bobina. Você deve ainda verificar se o chicote elétrico não foi prejudicado, também. Costuma derreter os terminais e passa a dar mau contato e assim mesmo corrigindo os componentes você pode ter ainda mau funcionamento. revise os conectores e fiação.

Anônimo disse...

Boa. Noite. Galera
to. Perdido. Tenho. Um peugeot 106 94
Uns tempo. Pra ca o carro. Perde. Aceleracao. Já toquei velas cabos bobina bomba de combustível mas o defeito continua por favor me ajuda

Aparecido Oliveira disse...

Colega, que sistema? mono ou multipoint? Me parece que o problema é intermitente, é isso?

Rodrigo disse...

OI. TENHO UM ESCORT SAPAO CHT 1.6 CARBURADO E O MESMO NAO PÉGA NA PARTIDA NEM A PAU ! BOTEI VELAS E BOMBA DE COMBUSTIVEL NOVA , JA VERIFIQUEI CARBURADOR E NADA! TEM MOMENTOS Q ELE AMEAÇA DE PEGAR MAIS NAO PÉGA! SERA DEFEITO NA BOBINA?

Aparecido Oliveira disse...

Rodrigo, pode ser baixa tensão da bobina, por defeito dela ou no circuito. Não sei qual sistema está montado, aí. verifique se sensor do distribuidor está em ordem, se não possui emendas ou conexões defeituosas ou com mau contato no circuito da bobina, se a tensão que chega no borne 15 da bobina está em ordem, se a conexão a massa do módulo está em perfeitas condições, se a bobina montada é compatível com o módulo, se a bateria está em ordem e bem carregada, ângulo de permanência da bobina. Você já tentou ligar o positivo da bateria direto no borne 15 da bobina? isto elimina algumas verificações mencionadas.

fabiano carraro disse...

sr.aparecido,preciso de ajuda em um gm vortec v-6,que"nao vem faísca",já desmontei o chicote,conferi diagrama elétrico,plugs,testei bobina e módulo,os troquei por novos,e nada!,simplesmente nao faísca,está chegando corrente 12v,em todos os conectores,inclusive nos da bobina/módulo/hall e sensor pms,testei com caneta de polaridade tudo,e está ok...motor gira com força e velocidade,mas nada,nao faísca,alguma luz pra me ajudar??? OBRIGADO DESDE JÁ.

Aparecido Oliveira disse...

Fabiano você fez o que deveria, mas deve ter pulado alguma coisa. Verifique com atenção passo a passo.
Sensor de rotação: chega o sinal no módulo? as vezes se verifica chicote , conector, etc. porém não dá contato no pino e plugado não dá para perceber. Nos circuitos de ignição, sinal rotação, teste a pressão do contato nos conectores (inclusive UCM) com um terminal igual ao do plug correspondente. Verifique se estão limpos e firmes no lugar, pois ao plugar podem se afastar e não dar contato. Este sistema tem o módulo driver da bobina? ele recebe sinal da UCM? Conexão massa (aterramentos)estão em ordem? Encontre outra maneira de fazer algumas verificações: verificar o sinal de rotação via scanner, tensão da bateria via scanner, enfim o que for possível através do scanner.

Fabiano Carraro disse...

boa noite aparecido,entao verifiquei tudo novamente e consegui detectar o erro,veio faísca,haviam conectado o fio "do meio"do conector da bobina ao negativo (massa)e fui induzido ao erro tambem...desconectei este fio que pelo diagrama vai pro sensor de rotaçao (conta giros) do carro,e voltou ao normal,mas ainda fiquei um pouco receoso em relaçao a qualidade da faísca,me pareceu um tanto fraca!...

luizmonza disse...

como vai aparecido
primeiramente meus parabens, pois seu blog é de longe, um dos melhores no assunto automoveis... minha pergunta é a seguinte, tenho um monza 90 2.0 gasolina, uso velas green ngk corretas, modulo bosch 006 e bobina bosch 067, mas quando meço a voltagem no positivo com o multimetro acusa 5,5 volts, será que está dentro dos parametros ou tenho problemas? muito obrigado

Aparecido Oliveira disse...

Luizmonza, deve ser de 8 a 10 Volts medido do borne 15 (positivo) para o negativo da bateria. se mediu assim está baixo, verifique se no borne 1 e neg. da bateria tem 1 a 2 Volts, se ok revise o chicote de alimentação com queda excessiva ou pré-resistência com problema.

Juliano oliveira disse...

Ola vc sabe me dizer qual deve ser a resistencia ideal dos cabos de vela de um motor ap mi 97?

Aparecido Oliveira disse...

Juliano a resistência pode variar de 4,5 a 8 KOhms por cabo de vela e 1,8 a 2,2 KOhm para o central.