Sistema de ignição indutivo Fiat

Os sistemas de ignição mais comuns são do tipo indutivo ou Hall, termo referenciado ao tipo de sensor de rotação e posição usado. O sensor indutivo, composto de bobina, impulsor - "aranha" e imã é um gerador de corrente alternada que induz o desligamento da bobina de ignição ao tornar o pulso negativo. 
Sensor indutivo montado dentro do distribuidor de ignição
O sistema de ignição indutiva montado em uma geração de veículos da Fiat e GM se diferencia pelo uso de módulos de tamanho reduzido, comumente chamado de mini TSZ. Nos veículos Fiat o módulo é montado em uma base na lateral externa do distribuidor de ignição e leva uma caixa metálica de cobertura para proteger-la contra descargas elétricas de alta tensão, como na foto a seguir:
Distribuidor Fiat com mini-TSZi
O módulo possui cinco pontos de conexão com o circuito, sendo dois para os pinos do sensor indutivo e outros três via conector do módulo para alimentação e bobina de ignição. 
  
Conexão do módulo TSZ com o sensor indutivo no distribuidor
Clique no link para ver detalhes de ligação  Diagrama eletrico tszi 019_022_026

O mecânico deve prestar atenção no rotor do distribuidor cuja ponta larga favorece o salto da centelha entre o rotor e pino da tampa do distribuidor, detalhe comum nos sistemas de ignição eletrônica. 
Vista interna do distribuidor de ignição
A bobina recomendada para este módulo é a Bosch KW 9 220 081 091, cuja indutância do enrolamento primário permite ajustar a corrente de operação ideal com o ângulo de permanência reduzido deste módulo.
Aplicação módulos x ângulo de permanência x bobina de ignição
A dissipação de calor do transistor de potência que comuta a bobina de ignição é crítica, causando frequentemente defeito intermitente como o apagamento do motor. Para melhorar a irradiação de calor e evitar defeito por superaquecimento deve ser usada uma fina camada de pasta térmica (geralmente fornecido com o módulo ou encontrado em loja de componente eletrônico) na superfície metálica do módulo em contato com a carcaça do distribuidor.   

A conexão do fio negativo, pino 2 do conector, é ligado a massa em um dos parafusos de fixação do módulo. É de grande importância que distribuidor tenha um bom contato com o bloco do motor, pois é através deste que circulará a corrente da bobina de ignição. 

Links relacionados:

11 comentários:

  1. Boa Noite Prezado. Primeiramente obrigado por escrever, realmente são informações muito validas para todos nós. Tenho um Fiat Uno 1.6R 91 com sistema de Ignição Mini-TSZ-I com o modulo 091 integrado no distribuidor. O mesmo esta apresentando um corte de ignição intermitente que quando estou andando apaga e nao quer funcionar e quando volta a funcionar chega a dar um barulho de tiro no escapamento. Consulto se este é um problema comum neste sistema? E o que devo verificar para solucionar o problema. Obs. Percebi que está montado no veículo uma bobina vermelha 067. Poderia ser este o problema? Ou é mais provável o próprio modulo. Obrigado Fernando

    ResponderExcluir
  2. Anônimo a bobina não está correta para este sistema mas o problema pode ser o módulo com defeito. Costuma ocorrer a trinca do circuito e ao esquentar falha devido a interrupção interna. Terá que substituir o módulo. Não se esqueça de aplicar pasta térmica na base que assenta no distribuidor.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Aparecido, parabéns pelo seu blog!
    é possível adaptar e obter um bom funcionamento de um módulo 6 pinos e bobina asfáltica em um tempra 8v carburado (ele possui a caixinha emcima do distribuidor) a bobina impulsora é de 2 fios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim é possível, mas terá que usar a bobina 067, adaptar o relé auxiliar de partida e cabo do distribuidor, além do chicote.

      Excluir
    2. Obrigado pela rápida resposta
      Hoje fiz toda a instalação, porem estou com algumas dúvidas. A bobina impusora do Tempra tem um fio azul e um vermelho, como faço pra saber qual vai no 1 do módulo de ignição (6 pinos)
      Digo porque liguei o azul no 1 e tive que atrasar o ponto ao máximo do distribuidor e ainda não consegui ver a referência com a pistola estroboscópica e tive que colocar um pré-resistor no bobina pois a mesma esquentou até o carro começar a falhar
      Ligando o vermelho no 1 preciso adiantar bem o distribuidor para deixar ele por volta de 9 graus usando a pistola e a bobina de ignição não esquenta, descartando o uso do pré-resistor
      Estou usando bobina asfáltica 067

      Excluir
    3. Dá para perceber que o correto é o fio vermelho, mas para confirmar pode medir o ângulo de permanência.

      Excluir
    4. Como eu consigo medir? Não consegui encontrar em seu blog

      Excluir
    5. Precisa do medidor ou multimetro automotivo. Os dois fios do medidor é ligado no positivo e negativo da bobina.

      Excluir
  4. Como trocar a bobina impulsora de un chevette ano 93 junior motor 1000

    ResponderExcluir
  5. bom dia, tenho um distribuidor de gol com modelo aranha. è possivel somente retirar ess bobina impulsora e colocar um hall, utilizando o mesmo casco?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. impossível não é, depende de sua habilidade e ferramentas. refurar, tornear... Pegue as peças e analise se vc é capaz de fazer as alterações necessárias.

      Excluir

O comentário será publicado após ser aprovado pelo moderador.